Fantasporto

Fantasporto 2015: Vencedores

“Liza, A Fada-Raposa” (2015)_1

O filme “Liza, A Fada-Raposa”, de Károly Ujj Mészáros, venceu a secção oficial de Cinema Fantástico da 35.ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto 2015. A comédia húngara, que é a primeira longa-metragem do realizador, venceu ainda o prémio de melhores efeitos especiais. “Nada prepara Liza para o homem que vive na sua casa. Inovador e iconoclasta, este filme húngaro apresenta um nível de produção e efeitos especiais pouco usuais no cinema europeu“.

O Prémio Especial do Júri  do Cinema Fantástico foi para “Wolfcop”, de Lowell Dean, e o de Melhor Realizador foi para Romain Basset, por “Horsehead”. O Prémio de Melhor Filme na secção Orient Express foi para o sul-coreano “Haemoo”, de Sung-bo Shim e o Prémio Cinema Português foi atribuído a “Renaissance”, de Nuno Noivo e João Fanfas.

 

Secção Cinema Fantástico

Filme

Liza, a Rókatündér, de Károly Ujj Mészáros

Prémio Especial do Júri

Wolfcop, de Lowell Dean

Menção Especial

Hungerford, de Drew Casson

Melhor Realizador

Romain Basset, Horsehead

Melhor Ator

Rupert Evans, The Canal

Melhor Atriz

Georgia Bradley, Hungerford

Melhor Argumento

Jonh-Ho Lee, Sonyeogoedam

Melhores Efeitos Especiais

Liza, a Rókatündér

Melhor Curta-Metragem

Habana, de Edouard Salier

 

Semana dos Realizadores

Melhor Filme

Bîranînen li ser Kevirî, de Shawkat Amin Korki

Prémio Especial do Júri

El Rayo, de Ernesto de Nova

Melhor Realizador

Sung-bo Shim, Haemoo

Melhor Ator

Richard Gomez, The Janitor

Melhor Atriz

Maxine Peake, Keaping Rosy

Melhor Argumento

Mehmet Aktas e Shawkat Amin Korki, Bîranînen li ser Kevirî

 

Orient Express

Melhor Filme

Haemoo, de Sung-bo Shim

Prémio Especial

Children’s Show, de Roderick Cabrido

 

Prémio de Cinema Português

Melhor Filme

Renaissance, de Nuno Noivo e João Fanfas

Menção Especial do Júri

Bestas, de Rui Neto e Joana Nicolau

Melhor Escola de Cinema

Universidade Lusófona

 

Outros Prémios

Prémio do Público

Landmine Goes Click, de Levan Bakhia

Prémio da Crítica

Pseudonym, de Thierry Sebban

Prémio Carreira

Fernando Vendrell

Deixar uma resposta