ÉCU

ÉCU 2015: Os 10 filmes que vão abrir hoje o certame

ÉCU 2015_3

O ÉCU – Festival Europeu de Cinema Independente – anunciou os filmes que vão fazer parte da sessão de abertura do festival, a ser projectados no cinema Les 7 Parnassiens em Paris, a partir das oito horas da noite. Os filmes são:

“Solo Finale”, realizado por Ingo Putze (Alemanha): Uma mulher e um homem encontram-se numa abandonada opera e embarcam numa aventura mágica entre Tempo e Espaço.

“Flexibility”, realizado por Remedios Crespo (Espanha): Numa Europa futurista os trabalhadores de uma fábrica reúnem-se urgentemente para tentar impedir o encerramento do seu local de trabalho. As diferenças entre os trabalhadores e os gestores da empresa acabam por não ser aquelas que todos esperavam.

“Ambition”, realizado por Tomek Baginski (Polónia): Num planeta remoto, o Mestre observa o Aprendiz realizar uma carga de tarefas com nanotecnologia de forma a descobrir se o aprendiz é ou não digno de progressão. Este filme é protagonizado por Aidan Gillen, de Game of Thrones.

“Amongst”, realizado por Mohammed Alsalman (Arábia Saudita): U a pessoa caminha por uma neblina de confusão entre decisões e aflições, entre obediência e desobediência. 

Killing My Girl”, realizado por Tasos Giapoutzis (Reino Unido): um drama arrebatador e nostálgico sobre uma jovem rapariga muçulmana forçada a casar mesmo contra a sua vontade

The Bigger Picture”, realizado por Daisy Jacobs (Reino Unido): Este filme vencedor de um BAFTA traz-nos uma escura mas bem-disposta história sobre dois irmãos gémeos que lutam para poderem continuar a cuidar da sua envelhecida mãe.

“The Anklet”, realizado por Guillaume Levil (França): No topo de uma montanha, um homem de forma desastrada recita uma declaração de amor: “Eu hesitei mas escolhi-te a ti…”.

“The Emotional Dimensions of the James River”, realizado por Michelle Marquez (EUA): Este filme experimental serve-nos uma montanha russa emocional de experiencias tanto visuais como musicais baseadas em pesquisa neurocientífica que correlaciona os parâmetros matemáticos do som e das imagens com a selecção instintiva de estados emocionais.

“The Dandelion”, realizado por Sophie-Clémentine Dubois (Bélgica): Um filme sobre como salvar um restaurante com um porco espinho, uma peixe que canta e um pouco de imaginação.

“Stop All you Jerk!”, realizado por Armel Gourvennec (França): És um idiota? Lembras-te dos anos 50? Não? Então pára tudo e entra nesta viagem!

Durante os três dias do festival, o ÉCU 2015 vai apresentar 84 filmes de 32 países diferentes que competem entre si por 25 prémios de 12 categorias, incluindo o prémio maior do festival: “Europe’s best independent Film of 2015”. A juntar ás projecções, os que visitarem o festival podem ainda participar de um grupo de excitantes workshops cinematográficos e palestras com os realizadores dos filmes em competição. Irão também haver After-Parties ao final dos dias, espalhadas pela cidade e com a participação de várias bandas. O festival irá decorrer no cinema Les 7 Parnassiens e no Cinema Lincoln, ambos na capital francesa, Paris, entre os dias 10 e 12.

Na sua décima edição, o ÉCU continua a ser um ponto de descobrimento para muitos talentosos cineastas independentes que continuam a ser conduzidos pela paixão e pela necessidade de fazer grande Cinema, sem com isso necessitar também de uma grande produção por detrás dos seus filmes, com largos orçamentos e restrições.

A imprensa é convidada a aparecer na sessão de abertura do festival, a decorrer hoje (10 de abril) a partir das 18h30 no cinema Les 7 Parnassiens no distrito parisiense de Montparnasse. Um concerto irá decorrer no final da sessão e produzido pela parceira oficial da ÉCU, a Access FIlm-Music. Este concerto começará ás 22h em Péniche Henjo Time, Quai de Tournelle.

Para mais informações sobre o ÉCU 2015 podem também visitar o site e o facebook.

Deixar uma resposta