Cinanima

Cinanima 2015: A Cerimónia de Abertura

Ontem, 9 de novembro, foi dia de inaugurar mais uma edição do Festival de Cinema de Animação que acontece em Espinho à 39 anos: o Cinanima.

Antes dos tradicionais discursos feitos pelo presidente da câmara de Espinho, Joaquim Moreira, e pelo director executivo do festival, António Cavacas, houve direito a uma sessão especial com o filme holandês “Triple Troble”. Segundo os realizadores Albert’t Hooft e Paco Vink, “Triple Trouble” é das primeiras longas-metragens em animação feita nos últimos trinta anos na Holanda, e é certo que ao ver o filme se percebe o porquê de ter sido convidado a participar no Cinanima. A Animação segue um estilo clássico, como o da Disney de antigamente e a simples narrativa de 3 animais de estimação que partem em aventura para poder pedir presentes ao Pai Natal pode facilmente ser apreciada por adultos e graúdos. É claramente um trabalho de animação feito com bastante dedicação e esforço que cabe perfeitamente num festival dedicado a este tipo de meio, que é o Cinanima.

Triple Trouble

Houve também tempo para uma performance por parte da dos alunos da Academia de Verão do Cinanima, onde em coro, e acompanhados por um tambor e guitarra, cantaram “Lobo Bobo” enquanto a curta metragem feita por eles era projectada na tela.

Lobo Bobo

Sendo também esta edição a primeira desde o falecimento do ilustre António Gaio, até então director e grande responsável pelo crescimento do Cinanima, houve tempo para uma homenagem sentida.

Quanto ao filme da noite, “O Reino Gelado 2”, recebeu uma boa recepção por parte do público. A versão projectada foi a versão com as vozes inglesas, lideradas por Sharlto Copley (“District 9”, “Chappie”) e Sean Bean (“Senhor dos Anéis”, “Game of Thrones”) e o filme, apesar de admitir que não vi ainda o filme do qual este é a sequela, pode muito bem ser apreciado sem uma visualização prévia do anterior. A narrativa baseia-a no conto escrito por Hans Christian Andersen “A rainha do gelo” e como tal pode ter alguns momentos em que faz o público lembrar-se de outro filme também sobre o mesmo tema: “Frozen”, mas verdade seja dita, o estilo de animação da Wizart Animation, o estúdio responsável por “O Reino Gelado 2” não deixa muito a desejar quando comparado ás grandes produções Norte-Americanas mostrando mais uma vez que existem boas alternativas a Hollywood que podem ser encontradas facilmente.

O Reino Gelado 2

O Cinanima segue agora até dia quinze com mais de 80 filmes para visualizar no Centro Multimeios de Espinho.