Caminhos

Caminhos do Cinema Português 2015: Cerimónia de Abertura

Começou ontem a 21ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português. Pela primeira vez o auditório do Conservatório de Música de Coimbra recebeu uma sessão do Caminhos e a plateia estava bem preenchida. A noite teve início com um jantar de apresentação e convívio entre a organização do festival e elementos dos vários júris e convidados que aceitaram o desafio do Caminhos a darem o seu apoio ao cinema português. A cerimónia de abertura teve início com a projecção da curta-metragem produzida durante a edição anterior do curso de Cinemalogia, “Nunca é Tarde”, coordenada por Artur Serra Araújo. Foram convidados a subir ao palco alguns dos formandos do curso de Cinemalogia e partilhar o que os motivou a fazer a formação e também o que retiraram da experiência. Logo de seguida teve início a parte formal da cerimónia com o discurso de boas-vindas do director do festival, Vítor Ferreira, a todos os convidados e espectadores da sessão. Por fim, teve início verdadeiramente a secção competitiva principal do festival.

A Selecção Caminhos inaugurou a edição de 2015 com a curta-metragem “Lei da Gravidade”, de Tiago Rosa-Rosso, onde duas personagens de um filme português que questionam a sua própria existência dentro da sétima arte lusa. A sessão foi complementada com o documentário “O Dr. Adrián e os 5 Senhores”, de Francisco Moura Relvas, onde é abordado o tema da esquizofrenia através de diferentes dimensões factuais presentes nos depoimentos do director clínico do Centro Hospitalar Conde Ferreira e de cinco dos seus pacientes.

Logo à noite, por volta das 21h30, no Auditório do Conservatório de Música de Coimbra, é projectada a comédia “Capitão Falcão” de João Leitão. Amanhã, às 15h, no Teatro Académico de Gil Vicente, irá passar “João Bénard Da Costa – Outros Amarão o que Eu Amei”, de Manuel Mozos, uma homenagem ao cinema a pretexto da extraordinária vida de João Bénard da Costa. O Caminhos Film Festival decorre até ao dia 5 de dezembro em vários espaços de Coimbra.

Fonte: Caminhos do Cinema Português