Box Office

Box Office português 2015

Segundo os dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) sobre o mercado cinematográfico em Portugal, os portugueses foram mais vezes ao cinema e viram mais filmes portugueses em 2015. O número de espectadores nas salas de cinema em Portugal foi de 14,5 milhões e a receita bruta de bilheteira foi de 74,9 milhões de euros, representando um crescimento de 20,1% e 19,4% em relação ao ano transato, respetivamente. Dos 14,5 milhões de espectadores contabilizados, 940.063 (ou seja, 6,5%) viram cinema português. Ou seja, este foi o valor mais alto desde 1975 (ano a partir do qual o ICA mantém registos de exibição). Recorde-se que em 2014, entre janeiro a dezembro, registaram-se 12,1 milhões espectadores e 62,7 milhões de euros de receita bruta nas salas de cinema nacionais. Em 2015 os meses a registarem resultados mais baixos de espectadores, em relação ao ano anterior, foram janeiro e outubro, com uma variação de -1,1% e -1,4%, respectivamente.

Para estes resultados, do aumento de quota do cinema português, contribuíram “O Pátio das Cantigas” e “O Leão da Estrela”, ambos de Leonel Vieira, os dois filmes portugueses mais vistos de 2015, somando mais de 785 mil espectadores. “O Pátio das Cantigas” é o filme português mais visto do ano e o mais visto de sempre (desde 2004), tendo sido visto por 606.555 espectadores, faturando 3.097.347,97€ de receita bruta. “O Leão da Estrela”, o segundo filme português mais visto do ano, registou 179.257 espectadores e 918.155,98€ de receita bruta.

O terceiro filme a ocupar o ranking dos filmes nacionais estreados em 2015 encontra-se “Capitão Falcão” com 27.309 espectadores e em quarto lugar está “Amor Impossível” com 21.714 espectadores. Se somarmos o número de espectadores dos três volumes de “As Mil e Uma Noites”, de Miguel Gomes, totalizam 34.217 espectadores.

O filme “Mínimos”, realizado por Pierre Coffin e Kyle Balda, foi o mais visto em 2015, registando mais de 937 mil espectadores e uma receita de bilheteira de 4,7 milhões de euros. O segundo filme mais visto foi “Velocidade Furiosa” com 832.800 espectadores.

Na área da distribuição cinematográfica, a NOS Lusomundo Audiovisuais foi líder do setor com uma quota (espectadores) de 72,8%, seguindo-se a Big Pictures 2 Filmes (15,4%) que, no seu conjunto, representam 88,2% do mercado nacional.

Em 2015 foram estreadas 355 longas-metragens, 137 das quais com origem nos EUA, 168 de origem europeia e 27 de origem portuguesa. No ano de 2015 foram produzidas 50 obras cinematográficas nacionais com o apoio financeiro do ICA, das quais 28 longas-metragens e 22 curtas-metragens, verificando-se, em relação ao ano anterior, um aumento de 23 obras produzidas, ou seja, um crescimento de 85,3%.

 

Número de espectadores em salas de cinema portuguesas / Receita bruta (2011-2015):

2011 – 15,7 milhões / 79,9 milhões de euros

2012 – 13,8 milhões / 73,9 milhões de euros

2013 – 12,5 milhões / 65,5 milhões de euros

2014 – 12,1 milhões / 62,7 milhões de euros

2015 – 14,5 milhões / 74,9 milhões de euros

Box Office português 2015_1 Box Office português 2015_2 Box Office português 2015_3

Fonte: Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA)