Monstra

Monstra 2016: Vencedores

Realizou-se ontem no Cinema São Jorge, em Lisboa, a cerimónia de encerramento e entrega de prémios da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa 2016. “Memórias de Marnie“, a mais recente produção do estúdio japonês Ghibli, realizado por Hiromasa Yonebayashi (O Mundo Secreto de Arrietty (2010)), foi o vencedor do Grande Prémio MONSTRA. Segundo as palavras do júri, composto por Andrea Basílio, Aron Gauder, Maitt Laas, Nuno Saraiva e Pierre Yves DrapeaU, “este filme mostra-nos a natureza dos laços humanos, com um uso inteligente do tempo, um ritmo da natureza que nos conduz para  a harmonia.”. O filme esteve nomeado para os Óscares 2016 na categoria de melhor longa-metragem de animação. “Abril e o Mundo Extraordinário”, de Christian Demares, Franck Ekinci (França) venceu o Prémio do Público e o de Melhor Banda Sonora.

Na competição portuguesa, o filme “Amélia & Duarte“, de Alice Guimarães e Mónica Santos, foi premiado com o Melhor Filme Português – Prémio SPA | Vasco Granja. “Através do uso imaginativo da técnica de pixilação, este maravilhoso filme capta as emoções de um amor falhado”, afirma o júri desta competição.

“Estilhaços”, o mais recente filme do português José Miguel Ribeiro, que teve a sua estreia mundial nesta edição da MONSTRA, foi premiado com o Prémio do Público (competição portuguesa) e Melhor Curta-Metragem Portuguesa (secção curtas-metragens).

Ainda na secção de curtas-metragens, o Grande Prémio Monstra Curta foi para “Sunday Lunch”, de Céline Devaux (França). O júri premiou este filme “pelo uso criativo de metáforas visuais num ritmo perfeito como mecanismo narrativo. Pelo uso cuidado da linguagem fílmica, imagem, som e voice-over como elementos independentes. O filme eleva uma situação banal com humor, enquanto revela as relações pessoais de uma família normal.”

Na Competição de Estudantes, o filme “Meada”, de Linnea Lidegran, foi considerada a Melhor Curta de Estudantes Portuguesa e “Edmond”, de Nina Gantz (Reino Unido), a Melhor Curta de Estudantes.

A 15ª edição do Festival MONSTRA termina este domingo com os filmes vencedores a poderem ser vistos no Cinema São Jorge às 16h30 (curtas) e às 20h (“Memórias de Marnie”) e no City Alvalade às 20h (“Memórias de Marnie”) e 22h (curtas). No Cinema Ideal os premiados serão exibidos às 20h nos dias 14 de março (“Abril e o Mundo Extraordinário” – Banda Sonora e Prémio Público), 15 de março (“A Perquena da Peixaria”) e 16 de março (sessão curtas premiadas).

Competição de Longas-Metragens
Grande Prémio MONSTRA
When Marnie Was There, de Hiromasa Yonebayashi (Japão)
Prémio Especial do Júri
Little From the Fish Shop, de Jan Balej (República Checa, Eslováquia, Alemanha)
Prémio do Público
April and the Extraordinary World, de Christian Demares, Franck Ekinci (França)
Melhor Filme para a Infância e Juventude
Phantom Boy, de Alan Gagnol, Jean-Loup Felicioli (França)
Melhor Banda Sonora
April and the Extraordinary World, de Christian Demares, Franck Ekinci (França)

Competição de Curtas-Metragens
Grande Prémio Monstra Curta
Sunday Lunch, de Céline Devaux (França)
Melhor Curta-Metragem Portuguesa
Estilhaços, de José Miguel Ribeiro
Prémio Especial do Júri
Under Your Fingers, de Marie-Christine Courtès (França)
Melhor Filme Experimental
Veil, de Yoriko Mizushiri (Japão)
Menções Honrosas
Splintertime, de Rosto (Holanda, Bélgica)
In the Distance, de Florian Grolig (Alemanha)
The Master, de Riho Unt (Estónia)
Prémio do Público 
One, Two, Tree, de Yulia Aronova (França)

Competição Portuguesa
Melhor Filme Português – Prémio SPA | Vasco Granja
Amélia & Duarte, de Alice Guimarães, Mónica Santos
Menções Honrosas
Estilhaços, de José Miguel Ribeiro
Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira, Patrícia Rodrigues
Nossa Senhora da Apresentação, de Alice Guimarães, Daniela Duarte, Laura Gonçalves, Abi Feijó
Prémio do Público
Estilhaços, de José Miguel Ribeiro

Competição Monstrinha
Pais e Filhos
BETWEEN TIMES, deMax Porter, Ru Kuwahata (Holanda, EUA)
Menções Honrosas
3 aos 6 – MORPHIUM, de Linus Stetter (Alemanha)
7 aos 12 – ONE, TWO, TREE, de Yulia Aronova (França)
+ de 13 – GUIDA, de Rosana Urbes (Brasil)
Prémio do Público Monstrinha
3 aos 6 – COUNTING SHEEP, de Fritz Standaert (França, Bélgica)
7 aos 12 – Hola Llamigo, de Christina Chang, Charlie Parisi (EUA)
+ de 13 – Rapsodie en Rose, de Bram Mondy, (Bélgica)
Grande Prémio Monstrinha
The Story Of Percival Pilts, de Jeanette Goodey, John Lewis (Austrália)

Prémio do Público
Categoria Pais e Filhos
DJI. DEATH SAILS, de Dmitri Voloshin (Moldávia)
Categoria 3 aos 6 
COUNTING SHEEP, de Fritz Standaert (França, Bélgica)
Categoria 7 aos 12
Hola Llamigo, de Christina Chang, Charlie Parisi (EUA)
Categoria mais de 13
Rapsodie en Rose, de Bram Mondy (Bélgica)

Competição Amendoim de Ouro
Amendoim de Bronze
My Dear Gnome, de Emmanuelle Leleu, Julien Hazebroucq (França)
Amendoim de Prata
By the Name of Boston, de Grant Kolton (EUA)
Amendoim de Ouro
Otto, de Salvatore Murgia, Dario Imgrogno (Itália)

Competição de Estudantes
Menções Honrosas
Whitin, de Natália Azevedo Andrade (Portugal)
Afternoon Class, de Seoro Oh (Coreia do Sul)
Life Smartphone, de Xie Chenglin (China)
Fox Fears, de Miyo Sato (Japão)
Prémio do Público
Afternoon Class, de Seoro Oh, (Coreia do Sul)
Melhor Curta de Estudantes Portuguesa
Meada, de Linnea Lidegran (Portugal)
Melhor Curta de Estudantes
Edmond, de Nina Gantz (Reino Unido)

Competição de Cusrtíssimas
Menções Honrosas
Otto, de Salvatore Murgia, Dario Imbrogno (Itália)
At First Sight, de Pedro Allevato (Reino Unido)
Melhor Curtíssima Portuguesa
FRRT FRTT FRT FRRTT, de Aude Bario, Barbara Meuli (Portugal, Suíça)
Melhor Curtíssima Internacional 
By the Name of Boston, de Grant Kolton (EUA)