ÉCU

ÉCU 2016: Selecção Oficial

O ÉCU – European Independent Film Festival (Festival Europeu de Cinema Independente) já revelou a sua selecção oficial para a 11ª edição do certame, a realizar-se entre os dias 8 e 10 de abril, em Paris.

O ÉCU 2016 irá entrar projectar 77 filmes de 31 países diferentes, numa mistura que inclui longas-metragens, curtas, documentários, animação, Cinema experimental e filmes de escola. A selecção oficial do ÉCU representa o melhor talento independente do globo. Os cineastas irão competir por 25 prémios de 14 categorias diferentes, incluindo o prestigiado “Melhor Filme Europeu Independente de 2016”.

O júri do ÉCU 2016 é composto por Paul Anderson, Antoine Vareille, Gareth Jones, Brigitte Drodtloff, Markus Pajtler, Suz Sainty, Scott Hillier, Guillaume Levil, Lee Whittaker, Alan Arrivée, Vesna de Vinca, Tannaz Hazemi, Oscar Vega, Duncan Ward, Louisa Maydan e Robin Rippmann.

“Este é o 11º ano que temos a honra de apresentar uma seleção dos melhores filmes independentes de todo o mundo. Esses filmes são como um farol de luz que brilha sobre o que pode ser considerado um mundo bastante escuro. A Selecção Oficial do ECU 2016 fará com que as pessoas pensem, irá entretê-las, fazê-las recuar, obrigá-las a questionar-se e a duvidar, fazê-las rir e fazê-las chorar – todos os sentimentos que as grande narrativas evocam” afirma o presidente do Festival Scott Hillier. “Estamos orgulhosos com esta Selecção Oficial deste ano – possivelmente a melhor de sempre!”.

Para além de toda uma grande selecção de filmes, aqueles que forem ao festival podem ainda participar num variado numero de workshops de escrita, edição e realização, bem como várias sessões de conversa com os realizadores presentes.

Filmes Europeus (Drama-Longas)
Love/Me/Do, de Martin Stitt (RU)
Patrick’s Day, de Terry McMahon (Irlanda)
Vanitas, de Oscar Spierenburg (Bélgica)

Filmes Europeus (Drama-Curtas)
A Short Guide to Re-Entrey, de Anwar Boulifa (RU)
Artificial, de David P. Sañudo (Espanha)
Balcony, de Toby Fell-Holden (RU)
Cherry Cake, de Jaine Green (RU)
Dario Martini, de Maxime Mallet (França)
Granny Mummy, de Nicolas Berry (França)
Horseface, de Marc Martínez Jordán (Espanha)
Last Train Home, de Ansgar Glatt (Alemanha)
Monica, de Dimitris Argyriou (Bosnia / Alemanha)
Moth, de Tess Löwenhardt (Holanda)
Pan-Demia, de Rubén Sainz (Espanha)
Put Down, de Rick Limentani (RU)
Rainbow Party, de Eva Sigurdardottir (Islandia / RU)
The Chicken, de Una Gunjak (Croácia)
The Man Of My Life, de Mélanie Delloye (Francça)
The Seed, de Barney Frydman (Bélgica)
The Session, de Edouard de la Poëze (França)
The Way of Tea, de Marc Fouchard (França)
Tranquility of Blood, de Senad Sahmanovic (Montenegro / Servia)
Welcome, de Javier Fesser (Espanha)

Filmes Europeus (Documentário)
Dennis Rodman0s Big Bang in Pyong Yang, de Colin Offland (RU)
Women in Sink, de Iris Zaki (RU / Israel)
The Cut, de Jeroen Pool (Holanda / RU)

Filmes Não-Europeus (Dramas-Longas)
Cord, de Pablo Gonzalez (Colombia / França / Alemanha)
For All Eyes Always, de Rob Gordon Bralver (EUA)
Kidnap Capital, de Felipe Rodriguez (Canada)

Filmes Não-Europeus (Drama-Curtas)
Bedtime Story, de Kanin Chandrasma (Thailand)
Headlock, de Garreth Stover (EUA)
Lorne, de Jesse Leaman (Australia)
Mother0s Day, de Jeff Tan (EUA)
My Guardian Angel, de Cheyanne Kane & Judy Phu (EUA)
No Good Turn, de Udoka Oyeka (Nigeria / Canada)
Prestige Ingredients, de Adrian Rubi Dentzel & Danielle Rubi (EUA / França)
The Runner, de Justin Berardi (EUA)
Thunder Road, de Jim Cummings (EUA)

Filmes Não-Europeus (Documentário-Curtas)
Forty Days of Pines, de Atieh Attarzadeh Firozabad (Irão)
Life on the Border, de Basmeh Soleiman, Delovan Kekha, Diar Omar, Hazem Khodeideh, Mahmod Ahmad, Ronahi Ezaddin & Zohour Saeid (Iraque)
Until 20, de Jamila Paksima & Geraldine Moriba (EUA)
Today is the Day, de Betsy Haley Hershey (EUA)

Filmes Escola
At Dawn, de Omri Burstyn (Israel)
Bide, de Dominic Read (RU)
Box, de Mathias Askeland (Noruega)
Desk, de Youjune Kim (Coreia do Sul)
Maman and the Ocean, de David Wagner (Alemanha)
Mayday Relay, de Florian Tscharf (Alemanha)
Perspectives, de Johannes Kizler (Alemanha)
Semiliberi, de Matteo Gentiloni (Italia)
Styx Inn, de Zhan Wang (EUA)
Sugar, de Christian Grier (EUA)
Sweeper’s Pride, de Matthias Koßmehl (Alemanha)
The Typist, de Kristine Stolakis (EUA)
The Van Bommel Brothers, de Laurens Jans (Belgica)

Filmes Europeus (Animação)
After the End, de Sam Southward (RU)
Rosso Papavero, de Martin Smatana (Eslováquia)
Tatuape Mahal Tower, de Fernanda Salloum (Brasil)
The Old Man And the Bird, de Dennis Stein-Schomburg (Alemanha)
We Can’t Live Without Cosmos, de Konstantin Bronzit (Russia)

Filmes Europeus (Comédia)
Discipline, de Christophe M. Saber (Suíça)
Madam Black, de Ivan Barge (Nova Zelândia)
The Immaculate Misconception, de Michael Geoghegan (RU)
While you were away, de Ben Mallaby (RU)
Wifey Redux, de Robert McKeon (Irlanda / EUA)