O filme “Balada de um Batráquio”, de Leonor Teles, que venceu o Urso de Ouro no Festival de Berlim e o Prémio Firebird no Festival Internacional de Hong Kong, está em Competição Internacional de Curtas Metragens na 13ª edição do IndieLisboa, que decorre de 20 de abril a 1 de maio.

Depois do IndieLisboa, a curta-metragem de Leonor Teles tem estreia marcada para 28 de abril nas salas de Cinema NOS, juntamente com o filme “Todos Querem o Mesmo”, de Richard Linklater.

Realizado por Leonor Teles, e produzido por Uma Pedra no Sapato, de Filipa Reis e João Miller Guerra, a curta-metragem de onze minutos consiste num ato social e interventivo contra a prática em colocar sapos de loiça à entrada de estabelecimentos comerciais, para afastar pessoas da comunidade cigana.

“Procurei dar corpo a um filme enérgico, irónico e irreverente em que o punk entra como elemento contestador e político, mas também estético. Um filme curto, conciso, apelativo e impetuoso como a música punk”, descreve a realizadora de 23 anos, a mais jovem galardoada com este prémio na Berlinale.

“Tal como os ciganos, os sapos de loiça não passam despercebidos a um olhar mais atento. Balada de um Batráquio surge assim num contexto ambíguo. Um filme que intervém no espaço real do quotidiano português como forma de fabular sobre um comportamento xenófobo.”

Horários exibição IndieLisboa:
21 abril, 19h: Culturgest PA (Competição Internacional Curtas 1)
23 abril, 17h: Culturgest PA (Competição Internacional Curtas 1)
26 abril, 19h: São Jorge MO (Competição Nacional Curtas 2)
28 abril, 21h30: São Jorge 3 (Competição Nacional Curtas 2)
29 abril, 10h30: Culturgest PA (Competição Internacional Curtas 1)