O MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror, que se realiza entre 6 e 11 de setembro, em Lisboa, já tem o programa da sua 10ª edição fechado e apresenta algumas novidades. “Uma das grandes novidades desta edição é a inauguração da primeira secção competitiva de longas-metragens. Trata-se do Prémio MOTELX para Melhor Longa-Metragem de Terror Europeia/Méliès D’Argent. Assim, para além da melhor curta-metragem portuguesa de terror, haverá uma longa candidata por parte do MOTELX na Gala anual da Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico, contribuindo deste modo para a promoção e divulgação do cinema fantástico no velho continente.”

São sete as longas-metragens em competição: “Baskin” de Can Evrenol (Turquia), “K-Shop” de Dan Pringle (Reino Unido), “Like a Cast Shadow” de Michael Krummenacher (Alemanha), “The Noonday Witch” de Jiří Sádek (República Checa), “Psychonauts, the Forgotten Children” de Alberto Vásquez, Pedro Rivero (Espanha), “Shelley” de Ali Abbasi (Dinamarca) e “Villmark Asylum” de Pål Øie (Noruega). O júri é composto pelo realizador italiano Ruggero Deodato, produtor e realizador norte-americano Mick Garris e o vocalista dos Moonspell Fernando Ribeiro.

A secção Serviço de Quarto regressa com 32 filmes, “as melhores longas-metragens de terror feitas nos últimos dois anos”, como “31” de Rob Zombie, “Psycho Raman” de Anurag Kashyap“The Transfiguration” de Michael O’Shea“The Wave” de Roar Uthaug e o vencedor do Prémio de Melhor Realizador, “Personal Shopper” de Olivier Assayas, de novo em colaboração com Kristen Stewart.

“Em 2016, no 10.° aniversário do Festival, pro- pomos mais 10 curtas, criteriosamente esco- lhidas pela equipa de programação de entre cerca de 70 inscrições – um número recorde que volta a re ectir o dinamismo da produção de terror português. Este ano, temos demó- nios, monstros e palhaços; registos clássicos de terror e propostas mais surreais; terror atmosférico, em forma de documentário, gore e loucura.”. A escritora e programadora canadiana Shelagh Rowan-Legg, o escritor José Luís Peixoto e a actriz e apresentadora Filomena Cautela compõem o júri do Prémio MOTELx.

“Destaque ainda para a homenagem a Noémia Delgado, falecida este ano, com a exibição de dois episódios da série “Contos Fantásticos”, raramente exibidos e desconhecidos dentro da filmografia da realizadora portuguesa – “A Princesinha das Rosas” e “Tiaga”.”

O certame arranca dia 6 com “Don’t Breathe” (“Nem Respires”, EUA) de Fede Alvarez, produzido por Sam Raimi, às 21h30, no Cinema São Jorge.

O MOTELx encerra domingo, 11 de setembro, com a anúncio dos premiados e com a exibição de “The Devil’s Candy” do australiano Sean Byrne, segunda longa-metragem do mesmo realizador de “The Loved Ones”, no Cinema São Jorge, às 21h45.

 

Fonte: MOTELx