Em Memória

Morreu a atriz Debbie Reynolds

Morreu esta quarta-feira a atriz Debbie Reynolds, protagonista do filme “Serenata à Chuva” (1952), depois de ter sido transportada de emergência para o hospital por suspeita de AVC. Uma das últimas estrelas da Hollywood dos anos 1950 morre aos 84 anos, apenas um dia após a morte da sua filha, a atriz Carrie Fisher. As suas últimas palavras demonstraram tristeza por ter perdido a sua filha Carrie e o desejo de estar junto dela novamente. Uma hora depois sofreu um severo derrame cerebral.

Debbie começou a sua carreira no inicio dos anos 1950, assumindo papeis secundários em musicais e comédias. Em 1952, com “Serenata à Chuva” fica mundialmente conhecida pelo seu papel de Kathy Selden, que co-protagonista ao lado de Gene Kelly e Donald O’Connor. Este musical da MGM, que é considerado o melhor musical de sempre do cinema norte-americano, reúne uma série de número musicais magníficos, como a música “Good Morning” (com o trio Gene Kelly, Debbie Reynolds e Donald O’Connor).

A década de 50 foi uma fase muito boa para a atriz, que depois do sucesso de “Serenata à Chuva” protagonizou em filmes como “Casanova Júnior” (1953), As Três Noites de Susana” (1954), Marujos e Sereias” (1955) e A Ingénua e o Solteirão” (1958). Nos anos 1960 entrou em filmes como “Pepe” (1960), “A Conquista do Oeste” (1962), “Um Furacão de Saias” (1961), “Quando o divórcio bate à porta” (1963) e “Como se divorciam os americanos” (1967). Debbie foi nomeada para um Óscar pelo desempenho em “Os Milhões de Molly Brown” (1964). Em 1973 deu voz à personagem Charlotte em A Teia de Carlota”.

Em 1969, chegou à televisão com uma sitcom com o seu próprio nome, “The Debbie Reynolds Show”. Nas décadas seguintes a sua carreira centrou-se mais em séries de televisão, tendo entrado por exemplo na popular série dos anos 80, “O Barco do Amor”, e a sua última presença no cinema foi em “À Segunda Não Me Escapas” (2012).

Em apenas vinte e quatro horas morreram duas estrelas do cinema. O ano de 2016 é sem dúvida dos mais negros, levando muitas estrelas para o céu.

Carrie Fisher com a sua mãe Debbie Reynolds