Foram conhecidos ontem os vencedores da 7ª edição do Córtex – Festival de Curtas Metragens de Sintra. O júri, composto por Anabela Moreira, Cíntia Gil, Cláudia Varejão, Leonor Silveira e Vasco Viana, escolheu o filme “Onde foi a Minha Sorte“, de Pedro Gonçalves, como Melhor Curta-Metragem da Competição Nacional. “Começar a fazer filmes tem a ver com viver medos e aprender a ser certeiro, mesmo quando não se sabe nada do que aí vem. Este filme é isso: a força do começo. A criança, a ferida escondida, a energia no chuto bola. Esta força do começo trás-nos a nós a alegria de descobrir imaginações jovens que têm a seriedade de assumir que querem filmar”, afirma o júri desta edição do Festival.

Na Competição Internacional, o Prémio de Melhor Curta foi atribuído a “Nach dem Spiel“, filme alemão realizado por Aline Chukwuedo. O júri considerou que “em sete minutos uma temporalidade deusa, uma construção poética extremamente sensível à solidão, à mentira. Um filme de grande simplicidade e inteligência na apropriação de recursos surpreendentes”. Foi ainda atribuído ao filme sul-coreano “The Chicken of Wuzuh”, de Sungbin Byun, uma menção honrosa.

O Prémio do Público foi entregue ao filme português “Campo de Víboras“, de Cristèle Alves Meira.

Prémio do Júri
Competição Nacional
Onde foi a Minha Sorte, de Pedro Gonçalves
Competição Internacional
Nach dem Spiel (After Play), de Aline Chukwuedo
Menção Honrosa
The Chicken of Wuzuh, de Sungbin Byun

Prémio do Público
Campo de Víboras, de Cristèle Alves Meira
Prémio Mini-Córtex
True Colors, de Nicole Morconiec

Fonte: Festival Córtex