O destaque desta semana vai para a terceira longa-metragem de Marco Martins, “São Jorge”. Depois de “Alice” (2005), também protagonizada por Nuno Lopes, e de “Como Desenhar Um Círculo Perfeito” (2009) –, chega um filme dramático sobre os anos de intervenção da “troika” em Portugal, cuja acção se desenrola nos bairros da Bela Vista (Setúbal) e Jamaica (Seixal). O ator Nuno Lopes recebeu o Prémio Orizzonti para Melhor Ator no Festival de Veneza pela sua interpretação. “São Jorge” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Jorge (Nuno Lopes) é um pugilista desempregado que tenta a todo o custo encontrar formas de garantir o sustento de Susana e Nelson (Mariana Nunes e David Semedo, respectivamente), a mulher e filho. Quando ela, emigrante brasileira, decide fugir da crise financeira que se instalou em Portugal e regressar ao seu país, Jorge fica sem saber o que fazer. Como último recurso, aceita um trabalho numa empresa de cobrança de dívidas. Usando o seu corpo treinado para a luta corpo a corpo, passa a intimidar pessoas que, tal como ele, se encontram numa situação desesperada. De um momento para o outro, vê-se a atravessar a fronteira da moralidade e a entrar num mundo de criminalidade gerada pela pobreza e pela falta de alternativas…

Sinopse: CineCartaz Público