Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema vai lançar uma nova linha de edição de DVD, com duas das mais relevantes obras do realizador italiano Rino Lupo a estrear esta nova edição de DVDs da Cinemateca.

Depois da edição integral do Jornal Português e da edição da obra etnográfica de Margot Dias, a nova linha de edições de DVD da Cinemateca é dedicada ao cinema mudo português. “Mulheres da Beira” (1921) e “Os Lobos” (1923), dois filmes de Rino Lupo, serão lançados em edição dupla e com acompanhamentos ao piano inéditos por Nicholas McNair, colaborador da Cinemateca desde a década de 1990, gravados propositadamente para esta edição. A música de “Mulheres da Beira” é uma composição original de Nicholas McNair; a música de “Os Lobos” recupera a partitura original de António Tomás de Lima composta em 1925.

Com esta nova série, numa primeira fase dedicada ao universo da ficção, a Cinemateca pretende apresentar filmes de um período que vai entre 1896 e 1930, das obras do pioneiro Aurélio Paz dos Reis aos títulos do final do mudo assinados por Leitão de Barros, pouco conhecidos do grande público, apesar de serem apresentados regularmente nas salas da Cinemateca. Para José Manuel Costa, diretor da Cinemateca, “passo a passo, desenvolvida a coleção, este poderá ser um instrumento para uma consciência de um todo, que, como tal, é ainda (ou é de novo) percebido insuficientemente.”

“Mulheres da Beira” e “Os Lobos” são dois exemplos de filmes feitos em Portugal por realizadores que vieram de fora e acabaram por marcar o panorama cinematográfico do país antes da chegada do sonoro. Ambos os filmes foram realizados no início dos anos 1920 e estão entre as obras maiores de Rino Lupo, que conjugou na perfeição o seu olhar e experiência externa com algumas características locais de excepção, como as paisagens naturais, tradições e obras literárias portuguesas.

Além dos dois filmes com acompanhamento musical inédito, a presente edição em DVD inclui como extra um documentário sobre o processo de investigação e gravação dos acompanhamentos musicais, filmado por Pedro Lino, e uma brochura ilustrada de 76 páginas bilingue em português e inglês.

Nos anos vinte a indústria cinematográfica portuguesa cresceu muito, graças aos estúdios da Invicta Films (no Porto), tendo atraído técnicos e realizadores estrangeiros de toda a Europa, como Rino Lupo e o francês George Pallu. Lupo realizou “Mulheres da Beira” ainda nos estúdios da Invicta, enquanto que “Os Lobos” foi realizado já na sua própria produtora, a Iberia Film.

A sessão de lançamento desta primeira edição de DVD dedicada ao universo da ficção está marcada para o dia 12 de abril, às 19h, na Sala M. Félix Ribeiro, seguida de projeção de “Os Lobos”, com acompanhamento ao piano por Nicholas McNair.

Fonte: Cinemateca Portuguesa