Notícias

Festa do Cinema Italiano 2017: “Sonhos Cor-de-Rosa”, de Marco Bellocchio, abre certame

O filme “Sonhos Cor-de-Rosa”, do realizador italiano Marco Bellocchio será o filme de abertura da 10ª edição da Festa do Cinema Italiano, com estreia em todas as salas de cinema nacionais na quinta-feira (dia 5 de abril). A Festa do Cinema Italiano realiza-se de 5 a 13 de abril e, pela primeira vez, acontece simultaneamente em cinco cidades: Lisboa, Porto, Coimbra, Almada e Setúbal, seguindo depois para mais de 15 cidades portuguesas e três países: Brasil, Angola e Moçambique.

“Turim, 1969. A infância idílica de Massimo, um menino de 9 anos, é pulverizada pela misteriosa morte da mãe. O rapaz recusa-se a aceitar a brutal perda, ainda que o padre lhe diga que a mãe está no Céu. Anos mais tarde, na década de 90, o Massimo adulto é um jornalista bem-sucedido. Depois de uma reportagem sobre a guerra em Sarajevo, começa a ter ataques de pânico. Quando começa a tratar da venda da casa dos pais, Massimo é obrigado a regressar ao seu passado traumático. Mas a compreensiva Dra. Elisa ajuda o Massimo a abrir-se e a confrontar as suas feridas de infância…”

Recebido com grande entusiasmo na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, “Sonhos Cor-de-Rosa” explora o luto e o medo de viver num drama elegante e contido interpretado por Valerio Mastandrea e Bérénice Béjo.

A edição deste ano conta com cerca de 50 filmes, com destaque para a cidade de Nápoles, protagonista da secção FOCUS, onde é mostrada a cultura de um dos lugares mais icónicos do mundo, seja através do cinema, com destaque ao mítico Totò, da literatura, com foco no fenómeno literário Elena Ferrante, da música ou da gastronomia.

Por ocasião do centenário do seu nascimento, a Festa do Cinema Italiano dedicará, em colaboração com a Cinemateca Portuguesa, uma homenagem ao realizador e argumentista Dino Risi, um dos grandes nomes do cinema italiano, que deu a conhecer a “comédia à italiana” ao mundo inteiro. Será possível rever clássicos intemporais como “Il Sorpasso” (“A Ultrapassagem”), “I Mostri” (“Os Monstros”) ou “Profumo di donna” (“Perfume de Mulher”).

Haverá também um espaço especial dedicado à música com o concerto dos Spaghetti Fusion, um coletivo internacional de músicos, colaboradores de importantes orquestras que adaptaram alguns dos temas musicais mais famosos do cinema italiano. Neste concerto, será́ possível ouvir ao vivo as composições de grandes autores como Ennio Morricone, Nino Rota, Riz Ortolani, Armando Trovajoli e muitos outros, acompanhadas das sequências projetadas no grande ecrã.

A sessão de encerramento acontece a 13 de abril, com a exibição de “In guerra per amore” de Pierfrancesco Diliberto, com a presença do realizador. O júri da secção competitiva é composto por Rita Blanco, João Braz e Cláudia Varejão.

Secção Panorama
Sonhos Cor-de-Rosa, de Marco Bellocchio (filme de Abertura)
In guerra per amore, de Pierfrancesco Diliberto (filme de encerramento)
Políticos não se confessam, de Roberto Andò
Amigos, Amigos, telemóveis á Parte, de Paolo Genovese
Se Deus Quiser, de Edoardo Falcone
The Stuff of Dreams, de Gianfranco Cabiddu
I can quit whenever i want – masterclass, de Sydney Sibilia
Italian Race, de Matteo Rovere
Tommaso, de Kim Rossi Stuart
Let Yourself Go!, de Francesco Amato
Something New, de Cristina Comencini
Indivisible, de Edoardo de Angelis
What’s the Big Deal, de Edoardo Leo
7 Minutes, de Michele Placido

Secção Competitiva
The Bear Skin, de Marco Segato
Ears, de Alessandro Aronadio
Feather, de Roan Johnson
Um Beijo, de Ivan Cotroneo
Fiore, de Claudio Giovannesi
Worldly Girl, de Marco Danieli

Fonte: Festa do Cinema Italiano