Notícias

Desobedoc 2017: Programa

Já é conhecido o programa da 4ª edição do Desobedoc – Mostra de Cinema Insubmisso, que se realiza de 28 de abril a 1 de maio no Cinema Batalha, na cidade do Porto. Esta é uma iniciativa do Bloco de Esquerda realizada em parceria com a rede Transform!, que torna a ocupar o histórico Cinema Batalha que esteve fechado mais de 15 anos e que vai finalmente ser recuperado como espaço de cinema e cultura à disposição da cidade.

“Mais um Desobedoc. Outra programação mas a mesma insubmissão no combate às forças do mercado que tudo precarizam: o emprego, o salário, a reforma, a habitação, os serviços públicos, o ambiente, as cidades, os direitos. É desta precariedade global que trata o Desobedoc, das vidas precárias, esmagadas e arruinadas mas, também, da força rebelde e solidária que por elas se levanta, organiza, movimenta e luta.”

O desobedoc abre a 28 de abril com a exibição de “Douro, Faina Fluvial” de Manoel de Oliveira, o filme que inaugurou o Cinema Batalha em 1947, seguido de um debate sobre o que “a cidade quer para o Batalha, agora que está anunciada a sua gestão pública pela mão da Câmara Municipal do Porto. Profissionais e amantes do cinema lançam o debate que se quer de todos e todas.”.

O realismo do cinema de Ken Loach merece grande destaque nesta edição do Desobedoc, ao incluir três obras suas, “Cathy Come Home”, “Poor Cow” (o seu primeiro filme) e “The Flickering Flame”, e ainda um documentário sobre a vida e obra do cineasta inglês, “Versus – A Vida e os Filmes de Ken Loach” de Louise Osmond.

O programa assinala os 100 anos da Revolução de Outubro, com três filmes: “25 de Outubro – O Primeiro Dia” de Yuri Norstein, “O Início” de Artavazd Pelechian e “Outubro” de Sergei Eisenstein.

Entre as várias sessões de curtas será possível ver filmes como “A Propos de Nice” de Jean Vigo, “Prólogo” de Béla Tarr, “Frente e Traseiras” de Regina Guimarães, “Vestígios” de Adriana Melo e “O Emprego” de Santiago Bou Grasso, entre outras.

A quarta edição do Desobedoc conta com um programa rico em cinema, que apresenta ainda o documentário “Le Tombeau D’Alexandre” de Chris Marker e algumas estreias em Portugal, como é o caso do drama musical espanhol “Cerca de Tu Casa de Eduard Cortés. A Mostra de Cinema Insubmisso termina no dia 1 de maio com o clássico e marco fundador do neorrealismo no cinema italiano, “Roma, Cidade Aberta” de Roberto Rossellini.

28 abril
18h00 – Sala Batalha – Douro, Faina Fluvial, de Manoel de Oliveira + Debate “O que queremos para o Batalha?”
22h00 – Sala Batalha – Ada For Mayor (Alcaldessa), de Paul Faus
23h30 – Sala Bébé – Nada a Temer, de Luísa Sequeira e Sama
24h00 – Sala Batalha – Versus – A Vida e os Filmes de Ken Loach, de Louise Osmond

29 abril
18h00 – Sala Batalha – Para um Futuro Livre de Petróleo, do Coletivo Inhabitants
18h30 – Sala Bébé – Cathy Come Home, de Ken Loach
19h00 – Sala Batalha – A Síndrome de Veneza, de Andreas Pichler
21h30 – Sala Batalha – Cerca de Tu Casa, de Eduard Cortés
22h00 – Sala Bébé – Encardido, de Leonor Figueiredo
23h00 – Sala Bébé – Sessão de Curtas “Cidades”
A Propos de Nice, de Jean Vigo
– A Casa ou a Máquina de Habitar, de Catarina Romano
Frente e Traseiras, de Regina Guimarães
Casinha/Kubico, de Paulo Moreira
Eu Fico, de Jorge Sequera e Michael Janoschka
Right to Wynwood, de Camila Alvarez e Natalie Edgar
23h30 – Sala Batalha – Rat Film, de Thwo Anthony

30 abril
11h00 – Sala Bébé – O Pequeno Bando, de Michel Deville
16h00 – Sala Bébé – 25 Outubro + O Início + Outubro
25 de Outubro – O Primeiro Dia, de Yuri Norstein
O Início, de Artavazd Pelechian
Outubro, de Sergei Eisenstein
18h30 – Sala Batalha – Le Tombeau D’Alexandre, de Chris Marker
19h00 – Sala Bébé – Poor Cow, de Ken Loach
22h00 – Sala Batalha – A Felicidade, de Aleksandr Medvedkin
24h00 – Sala Bébé – Nani, de Vânia Cosme

01 maio
11h00 – Sala Bébé – Desobedoquinho – Curtas
12h00 – Sala Bébé – O Meu Bairro a Minha Cidade, de Ana Garcia e Inês Santos Moura
17h30 – Sala Bébé – Sessão Curtas “Trabalho”
Vestígios, de Adriana Melo
Pessoa Coisa Cidade Torre, de Paula Sacchetta, Pedro Nogueira e Peu Robles
Swallows, de Sofia Bost
On Ira à Neuilly Incha’allah, de Anna Salzberg e Mehdi Ahoudig
18h30 – Sala Batalha – The Quest of the Lonely Dorymen, de Mariana Mendes Delgado + Merci Patron, de François Ruffin
19h30 – Sala Bébé – The Flickering Flame, de Ken Loach
21h30 – Sala Batalha – Prólogo (Visões da Europa), de Béla Tarr + Roma, Cidade Aberta, de Roberto Rossellini

Fonte: Desobedoc