Os Invisíveis é um achado abençoado na plataforma Filmin, que o disponibiliza em exclusivo em Portugal. Estreou no Festival de Cannes, passou por Portugal durante o DocLisboa 2012 e ganhou o César de Melhor Documentário em 2013, no entanto não foi editado em DVD no nosso país, sendo que a única forma de o ver é através da Filmin.

Realizado por Sébastien Lifshitz (“Quase Nada” (2000) e “Bambi” (2013)), este é um filme delicado e emocionante sobre homens e mulheres nascidos no período entre as guerras, que optaram por viver sem esconderem a sua orientação sexual, numa sociedade francesa que os desprezava. Através deste retrato documental entre entrevistas (bastante intimas) e imagens de arquivo (pessoais e familiares), Sébastien Lifshitz tenta perceber como é que os homo e bissexuais daquela geração conseguiram amar e viver em liberdade numa sociedade que os considerava portadores de uma anomalia e que os punha de lado.

Os depoimentos destas pessoas mostram como tiveram de esconder nos primeiros anos a sua orientação sexual, e de como continuam a viver as suas vidas de forma corajosa. Sabia-se que existiam homossexuais, mas o escanda-lo naquela época era afirmar ser-se gay, bi ou lésbica. Era impensável e era-se reprimido pela sociedade. Estas pessoas tiveram a coragem de se afirmar e de viver assumindo a sua orientação sexual. Da década de 1950 aos loucos anos 1960 e 1970, o filme conta as histórias destes homens e mulheres “invisíveis”, que são hoje casais ou pessoas entre os 70 e 90 anos. De invisíveis passaram a ser visíveis, com manifestações em toda França, homens e mulheres lutaram  nas ruas pela livre escolha de amar qualquer sexo, assim como pela legalização do aborto.

“Os invisíveis” é um filme cativante e poderoso sobre a história da homossexualidade do século XX contada pelos protagonistas que a viveram e lutaram. É também um retrato emocionante sobre a vida, o amor, a solidão e o envelhecimento. É um filme muito em filmado e montado, que nos permite compreender o que se conquistou, os avanços na mentalidade da sociedade. Tem-se assistido a um notável progresso ao nível do reconhecimento dos direitos homossexuais, mas ainda é preciso continuar a luta para a mudança de mentalidades, respeito e normalização da questão de género e igualdade. É um filme importante sobre a luta dos direitos LGBTI.

RealizaçãoSébastien Lifshitz
ArgumentoSébastien Lifshitz
ElencoBernard, Catherine, Christian
França/2012 – Documentário
Sinopse
: “Os invisíveis” é um ambicioso e poderoso retrato de homens e mulheres nascidos no período entre as guerras, que não têm nada em comum, a não ser a sua homossexualidade e o facto de terem optado por viver sem se esconder, à vista de todos, numa França que os rejeitava. Filme emotivo e nada complacente, conta como amaram, lutaram, desejaram e fizeram amor. Como foi essa vida de rebeldia, divididos entre a vontade de viver em sociedade e a obrigação de inventar uma liberdade para serem felizes.

«Os Invisíveis» - Emocionante retrato sobre o amor e a liberdade
4.5Valor Total
Votação do Leitor 1 Voto