Home / Críticas / «A Águia da Nona Legião» – Um épico falhado

«A Águia da Nona Legião» – Um épico falhado

Devo começar por dizer que quando fui ver este filme, estava com algumas espectativas, mas saio da sala de cinema desiludido. “The Eagle” (“A Águia da Nona Legião”) tinha tudo para ser um belo épico romano – a história de um ex-centurião romano que entra numa Bretanha “selvagem” para recuperar o estandarte de uma legião desaparecida em combate, a Nona Legião. Hollywood já adaptou várias vezes para o cinema histórias sobre a lenda da Nona Legião. Recentemente tivemos nas salas “Centurião” que se baseia nessa lenda e que se assemelha muito a “The Eagle”. Aliás, existem demasiadas semelhanças entre estes dois filmes, o que é mau, pois “Centurião” é bastante fraco. Mesmo assim, “The Eagle” consegue ser mais interessante.

 

O argumentista Jeremy Brock, que adapta o livro “The Eagle od the Ninth” de Rosemary Sutcliff, conta-nos uma história de Marcus Flavius Aquila (Channing Tatum), um ex-centurião romano, que parte numa demanda perigosa para recuperar o estandarte da Águia de Ouro, que pertencia à Nona Legião, de que o seu pai fez parte. Leva consigo Esca (Jamie Bell), um escravo, que o irá ajudar a percorrer o território desconhecido da Bretanha.

 

Até aqui tudo bem, parece que temos pela frente um épico de aventura, no mundo romano. Mas infelizmente, à medida que a ação se desenrola, o filme vai-se tornando mais chato, aborrecido. O filme peca pela fraca qualidade narrativa, com personagens pouco desenvolvidas. Não existe uma razão plausível que leve o espectador a aceitar toda aquela viagem e a amizade que se cria entre Marcus e Esca. Uma narrativa sem conteúdo e desnorteada, que não sabe que rumo à de seguir. E o final arruína por completo todo o filme. Nem as interpretações de Jamie e Channing conseguem fazer-nos acreditar naquelas personagens, pois não têm carisma.

 

Apesar de tudo, Kevin Mcdonald conseguiu uma boa realização com cenas de luta e ação modernas bem conseguidas. Tal como a nível visual conseguiu ser apelativo, com paisagens naturais muito bem fotografadas e com uma boa composição de planos que captam a beleza natural da Bretanha.

 

O filme consegue ainda tocar em algumas temáticas importantes, como a amizade e a lealdade. É de salvaguardar o respeito pela linguagem dos nativos, que normalmente em Hollywood se fala sempre em inglês. Há portanto um esforço por tornar tudo mais realista.

 

Não há muito mais a dizer sobre “The Eagle”. Resumindo é uma tentativa de épico, que fracassou devido a uma má narrativa, levando o realizador perder o rumo do filme.

 

Classificação:

 

Realização: Kevin McDonald

Argumento: Jeremy Brock

Elenco: Jamie Bell,  Channing Tatum

EUA/2011 – Ação/Aventura

Sinopse: No Reino Unido do Século II, dois homens – dono e escravo – aventuram-se para além do limite do mundo conhecido numa perigosa e obsessiva busca que os obrigará a transpor limites de lealdade e traição, amizade e ódio, decepção e heroísmo… A épica aventura Romana A Águia da Nona Legião é realizada por Kevin Macdonald e produzida por Duncan Kenworthy. Jeremy Brock fez a adaptação do romance clássico de Rosemary Sutcliff.

Devo começar por dizer que quando fui ver este filme, estava com algumas espectativas, mas saio da sala de cinema desiludido. “The Eagle” (“A Águia da Nona Legião”) tinha tudo para ser um belo épico romano – a história de um ex-centurião romano que entra numa Bretanha “selvagem” para recuperar o estandarte de uma legião …

Review Overview

Tiago Resende

User Rating: Be the first one !
40

2 Comentários

  1. O filme começa muito bem, mas termina muito mal, neste caso muito mais em virtude das inverossimilhanças.

  2. maurilio luiz guimaraes pedroso

    olha nao achei o filme tao ruim tema ver com a vontade de lavar a honra . mas tambem se deu valor a vida e no final uma sena brutal no qual o chefe matou seu filho fazendo seu povo numca trair …

    isto e bonito 1- vida quando o escravo foi salvo na arena
    2-honra o centuriao lavou a honra do pai e da familia calando roma
    3- morte ao traidor por mais inocente que fosse o filho do chefe da tribo
    4- o companherismo o comprometimento a fidelidade do escravo mesmo em certos momentos foi humilhado
    5- a coragem do centuriao no combate logo que chegou no forte
    6- a organizaçao dos romanos desciplina engenharia da epoca eram organizados
    7- a vaidade dos romanos e ambiçao de conquistarem terras poder acho eu e que assitiu o filme ….. um abraço a todos

Deixar uma resposta

Scroll To Top