Home / Festivais / DocLisboa / DocLisboa 2011 – Os Vencedores

DocLisboa 2011 – Os Vencedores

Foram anunciados os vencedores da nona edição do DocLisboa – Festival Internacional de Cinema, quer termina amanhã (30 de outubro). O documentário português “É Na Terra, Não É Na Lua”, de Gonçalo Tocha, venceu o Grande Prémio Cidade de Lisboa para melhor longa ou média-metragem, na competição internacional. “É Na Terra, Não É Na Lua”, que já recebera uma menção especial no Festival de Locarno 2011, passa-se em 2007, onde um homem-câmara e um homem-som chegam à Ilha do Corvo, a mais pequena dos Açores. Em pleno Atlântico, o Corvo é um rochedo alto, medindo 6km por 4km, com uma cratera de vulcão e uma única vila de 440 pessoas. Gradualmente, a equipa de rodagem é aceite por uma civilização com quase 500 anos de vida mas com poucos registos e memória escrita.

 

Na competição nacional, o Prémio Doclisboa para melhor longa ou média-metragem foi para “Yama No Anata”, de Aya Koretzky. Chega assim ao fim mais uma edição de um dos mais importantes festivais internacionais de cinema documental.

 

Competição Internacional
Grande Prémio Cidade de Lisboa para Melhor Longa ou Média-metragem
É Na Terra, Não É Na Lua, de Gonçalo Tocha (Portugal)
Prémio doclisboa para Melhor Curta-Metragem
Con la Licencia de Diós, de Simona Canonica (Suíça)
Prémio Especial do Júri doclisboa
Territoire Perdu, de Pierre-Yves Vandeweerd (Bélgica/França)
Prémio Revelação doclisboa
Ami, Entends-tu, de Nathalie Nambot (França)
Prémio Universidades
De Engel Van Doel, de Tom Fassaert (Holanda/Bélgica)
Prémio RTP2 para Melhor Documentário de Investigação
Diário de Uma Busca, de Flávia Castro (Brasil/França)
Menção Honrosa do Júri do Prémio Investigações
Rechokim The Collaborator and His Family, de Ruthie Shatz e Adi Barash (França/EUA/Israel)

 

Competição Nacional
Prémio doclisboa para Melhor Longa ou Média-metragem
Yama No Anata, de Aya Koretzky (Portugal)
Prémio Caixa Geral de Depósitos para Melhor Primeira Obra
A Nossa Forma de Vida, de Pedro Filipe Marques (Portugal)
Prémio doclisboa e ISCTE-IUL para Melhor Curta-Metragem
Praxis, de Bruno Cabral
Prémio Restart para Melhor Longa ou Média-metragem da competição portuguesa
Yama No Anata, de Aya Koretzky (Portugal)
Prémio para a melhor longa ou média-metragem dos países de Língua Portuguesa
Diário de Uma Busca, de Flávia Castro (Brasil/França)

Deixar uma resposta

Scroll To Top