41 anos de nossas vidas…

61f947085228dCanais Globo 1 min 39

Embora a pesquisa TIC Domicílios revele que a maioria da população brasileira (81%) tenha acesso à internet, não se pode ignorar que a desigualdade social ainda é um obstáculo para muitos brasileiros que não têm condições financeiras de ter uma conexão de qualidade. Além disso, o levantamento da NordVPN, especialista em cibersegurança, mostra que o tempo médio semanal dos brasileiros na internet aumentou significativamente, o que pode ter impactos negativos na vida do usuário.

Apesar de a pesquisa indicar que os brasileiros se conectam às 8h33 e saem às 22h13, é importante lembrar que a qualidade do tempo gasto na internet é tão importante quanto a quantidade. É necessário conscientizar os usuários sobre o uso responsável e equilibrado da rede, levando em consideração os riscos de exposição excessiva à luz azul e a necessidade de se desconectar para preservar a saúde e o bem-estar.

A pesquisa realizada revela um cenário preocupante em relação ao uso da internet no Brasil. Os resultados mostram que grande parte das atividades realizadas pelos entrevistados está relacionada a entretenimento online, como assistir filmes e séries em plataformas de streaming, acompanhar vídeos no YouTube e dedicar tempo às mídias sociais. Isso indica que muitos brasileiros estão perdendo horas preciosas de sua vida conectados a telas, o que pode ter impactos negativos na saúde física e mental.

Para mais, é alarmante constatar que, em média, os entrevistados passam quase quatro dias por semana conectados à internet, o que equivale a mais de 41 anos de suas vidas. Essa quantidade de tempo é significativa e pode levar à negligência de outras atividades importantes, como exercícios físicos, interação social e momentos de lazer offline.

Por outro lado, é importante destacar que a pandemia do COVID-19 pode ter influenciado os resultados da pesquisa, já que muitas pessoas precisaram se adaptar a um novo estilo de vida, passando mais tempo em casa e utilizando a internet para se manterem conectadas com o mundo exterior.

No entanto, é fundamental conscientizar os usuários sobre a necessidade de um uso equilibrado e consciente da internet, levando em consideração os riscos da exposição excessiva às telas e os benefícios de outras atividades offline. É preciso encontrar um equilíbrio saudável entre a vida online e offline para preservar a saúde e o bem-estar em longo prazo.

Por conseguinte, a pesquisa realizada pela NordVPN sobre os hábitos de uso da internet pelos brasileiros revela que a maioria dos usuários não está atenta à segurança e privacidade online, o que pode expô-los a riscos de ciberataques e roubo de informações pessoais.

Segundo o especialista em privacidade digital da NordVPN, Daniel Markuson, muitos usuários buscam facilitar suas rotinas e enriquecer suas atividades diárias com plataformas e serviços online, mas não se preocupam em proteger suas informações e dados pessoais.

Além disso, a pesquisa também mostra que a dependência da internet é cada vez maior entre os brasileiros, com 36% dos entrevistados afirmando que não conseguem imaginar seu dia sem o uso da rede. Isso indica uma mudança significativa no comportamento dos usuários, que estão cada vez mais conectados e dependentes da internet para realizar suas atividades diárias.

No entanto, essa dependência tem um preço, já que muitos usuários tendem a compartilhar excessivamente informações pessoais online, o que pode aumentar o risco de ciberataques e crimes cibernéticos. Segundo a pesquisa, dados como nome completo, data de nascimento, endereço e informações bancárias estão entre as informações mais compartilhadas publicamente pelos usuários.

Enfim, portanto, é importante conscientizar os usuários sobre a importância da segurança e privacidade online, bem como incentivar práticas mais seguras no uso da internet. A educação digital e o uso de ferramentas de segurança, como VPNs e antivírus, podem ajudar a minimizar os riscos e proteger os dados pessoais dos usuários.

Skip to content