Cinco de Maio de 1989: Com o intuito de puxar a atenção mundial na opressão que o recente regime do Ayatollah Khomeini está a exercer sobre a minoria árabe do Irão, seis homens armados assaltam a embaixada iraniana em Londres e barricam-se lá dentro juntamente com 26 reféns.  O frente-a-frente durou seis dias e são esses mesmos seis dias que servem de premissa para este filme.

“6 Dias” destaca-se de muitos outros filmes deste género através do seu estilo quase documental e bastante analítico que procura mais a ilustração das mais variadas nuances de uma situação de sequestro e resgate do que propriamente os brilharetes Hollywoodescos de Acção e arcos narrativos tradicionais para cada uma das personagens principais. O realizador Toa Fraser (“No 2”, “Dean lands”, “Penny Dreadful”) mostra que é capaz de estruturar um filme coeso com toda uma eficiência minimalista em ritmo lento e estável e isso é sem dúvida um dos pontos fortes deste filme, embora admita que por vezes, e sobretudo na sequencia final do assalto à embaixada, essa sobriedade estética pudesse beneficiar com um pouco mais de energia e talvez mesmo uma melhor escolha na banda sonora fizesse a diferença.

Quanto ao elenco, Mark Strong está como sempre impecável no desempenho do negociador da polícia britânica Max Vernon. Max é o elo de comunicação entre os terroristas e os governos britânico (da mão-de-ferro Margaret Tatcher) e iraniano e a sua luta para conseguir acomodar de igual modo todos os lados do confronto é o mais próximo que temos de uma personagem tridimensional neste filme, sendo que depois num segundo plano, tanto Jamie Bell como Ben Turner desempenham também um bom papel para nos ajudar a perceber, respectivamente, tanto o papel das forças especiais de intervenção como o dos terroristas/sequestradores.

Em termos de atmosfera “6 Dias” funciona melhor quase como um filme de espionagem e de esquemas políticos do que como o filme de acção que por vezes quer ser, mas não deixa de ser no entanto uma boa alternativa a um cartaz de cinema cheio de grandiosidade e volumosas explosões.

RealizaçãoToa Fraser
ArgumentoGlenn Standring
ElencoJamie BellMark StrongAbbie Cornish
Nova Zelândia/Reino Unido/2016 – Drama/Ação
Sinopse
: Seis homens fortemente armados, invadem a embaixada iraniana em Londres e fazem 26 reféns. Do lado de fora está o oficial Rusty Firmin e outros membros do SAS, que se preparam para invadir o edifício, num plano que se desenrola por 6 longos dias. Baseado num acontecimento verídico, onde os agentes invadiram a embaixada para exigir a libertação de prisioneiros árabes.

 

«6 Dias» - Terroristas, reféns e jogadas políticas
3.0Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos