Foi hoje assinado na Cinemateca Portuguesa pelo seu director José Manuel Costa e Paulo Trancoso, presidente da Academia Portuguesa de Cinema, um protocolo para a co-edição em DVD e Blu-Ray de 8 filmes portugueses, das décadas de 1970/80/90, pelo ANIM (Arquivo Nacional da Imagem em Movimento).

Segundo se pode ler no comunicado da Cinemateca Portuguesa: “As obras, cujas matrizes fílmicas foram conservadas e preservadas pela Cinemateca ao longo das últimas décadas, serão agora digitalizadas em alta definição e, além das edições DVD, ficarão igualmente disponíveis em suporte DCP 2K para exibição em sala. Através deste acordo, a Cinemateca e a Academia dão um passo importante na digitalização e difusão do património cinematográfico português originalmente produzido em suporte fílmico, objetivo que continua a necessitar, porém, da mobilização de mais recursos e entidades para poder abranger um maior universo de filmes.”

As oito obras a serem editadas em DVD e Blu-Ray são: “Colonia e Vilões” (1977) de Leonel Brito, “Cerromaior” (1980) de Luís Filipe Rocha, “Relação Fiel e Verdadeira” (1987) de Margarida Gil, “O Mal Amado” (1972) de Fernando Matos Silva, “Jogo de Mão” (1983) de Monique Rutler, “A Santa Aliança” (1977) de Eduardo Geada, “O Som da Terra a Tremer” (1990) de Rita Azevedo Gomes e “O Processo do Rei” (1989) de João Mário Grilo. Os DVDs serão lançados ao longo dos próximos dois anos.