Arranca hoje a 14ª edição do FEST – Festival Novos Realizadores|Novo Cinema, que se vai realizar até 25 de junho, no Centro Multimeios de Espinho, onde serão apresentados cerca de 240 filmes que “prometem desenhar um olhar sobre as vozes emergentes do cinema mundial”.

A secção competitiva de longas-metragens que vão competir pelo Lince de Ouro nesta edição do FEST, sob o tema das fronteiras, é composta por onze filmes, dos quais se destacam, por exemplo, “I’m Not a Witch” de Rungano Nyoni,Winter Brothers” de Hlynur Palmason, “Lupo” de Pedro Lino e “Mobile Homes”, do francês Vladimir Fontenay. Este último, um drama social que abriu a Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes deste ano, vai ser exibido às 21h na sessão de abertura do FEST 2018. O filme alemão “Club Europa”, de Franziska Hoenisch, vai encerrar o certame.

Na secção competitiva dedicada a curtas-metragens nacionais e internacionais, o Lince de Prata, estão seleccionadas 48 curtas. Na secção NEXXT, dedicada às melhores produções realizadas no último ano e meio em contexto académico, estão seleccionadas cerca de 90 filmes.

À semelhança do que tem acontecido nas anteriores edições, o FEST integrará ainda duas actividades paralelas: o Training Ground e o Pitching Forum. O primeiro, a decorrer entre workshops, masterclasses, palestras e debates orientados por peritos de topo e sucesso reconhecido. Em Espinho estarão, entre outros, o cineasta Asghar Farhad, o realizador e produtor Roman Coppola e a editora e produtora Gabriella Cristiani. Pelo Pitchig Forum passarão mais de vinte projectos nacionais que, aqui, se poderão habilitar a ganhar apoios de produção em casas europeias como a Goldcrest ou a ENVY.

Programa
Lince de Ouro
Blockage, de Mohsen Gharaei (Irão)
Blue My Mind, de Lisa Bruhlmann (Suíça)
I’m not a Witch, de Rungano Nyoni (Reino Unido)
Killing Jesus, de Laura Mora (Colômbia, Argentina)
Lemonade, de Joana Uricaru (Roménia, Canadá, Alemanha, Suiça)
Lupo, de Pedro Lino (Portugal)
Mobile Homes, de Vladimir de Fontenay (Canadá, França)
Photon, de Norman Leto (Polónia)
Sand and Blood, de Matthias Krepp & Angelika Spangel (Austria)
Winter Brothers, de Hlynur Palmasson (Dinamarca, Islândia)
Das Fest – Impreza, de Alexandra Wesoloski (Alemanha)

Fonte: FEST