O Cinema Sétima Arte junta-se à luta pelo Cinema Ícaro, onde se encerra a última sala de cinema de Viseu. Juntamo-nos porque recusamos o silêncio, a apatia e o estupor. Como divulgadores da atividade cinéfila e cinematográfica, comprometemo-nos a não baixar os braços pelo cinema. Não o deixaremos cair no esquecimento.

Eis o manifesto que se pode ler no site do Cinema Ícaro:

“O Cinema Ícaro, a única sala de cinema de Viseu ainda existente, tem potencial para colmatar a lacuna de oferta cinematográfica na cidade e, se houver visão por parte dos agentes culturais da região, e por parte da Câmara de Viseu, tudo isto passará de um sonho a realidade.

Viseu precisa do Cinema Ícaro. Recuperar o Ícaro é, portanto, relevante para a cidade e para aqueles que nela habitam. O Ícaro pode ter uma nova vida através de uma programação mais voltada para o cinema independente e alternativo, sessões de exibição de clássicos do cinema mundial, assim como pela realização de festivais, mostras de cinema, criação de eventos de natureza cultural e cinematográfica. Assim, o Ícaro poderá devolver à cidade um espaço que preencha a falta de oferta no sector cinematográfico, permitindo ao público a construção de um olhar aguçado e de novas formas de pensamento.

O Ícaro não tem claramente a mesma importância histórica que teve o São Mateus, o Cine-Rossio ou outras salas que existiram em Viseu. O Ícaro não é uma sala que tenha marcado uma geração de cinéfilos viseenses.  É pequeno comparado com todas as outras salas, mas é um símbolo, o único, ainda vivo, representativo desse tempo passado, em que as salas de cinema tinham uma grande presença cultural na sociedade.

No entanto, hoje assiste-se à reabertura de algumas salas de cinema antigas, como é o caso do Cinema Trindade, no Porto, e o Cinema Ideal, em Lisboa. Ou seja, os cinemas estão a voltar às cidades, o público está a regressar ao cinema. As câmaras e instituições culturais estão conscientes desta realidade e do potencial cultural e económico do cinema para o desenvolvimento da cidade.

O Cinema Ícaro encontra-se no centro da cidade, nas Galerias Ícaro, e, se a sala de cinema fosse reaberta, iria certamente soprar nova vida ao centro comercial, atraindo ainda mais pessoas. A sala dispõe de 172 lugares, o que permitiria servir de auditório para múltiplos eventos, tais como concertos, conversas, performance, dança, debates, tertúlias, congressos, recitais, apresentações de livros, entre outros. O Ícaro deve ser devolvido aos viseenses e a todos os agentes culturais da cidade, de forma a dar-lhe uma vida como nunca teve e com uma programação cultural diversificada e dinâmica. Por tudo isto, reivindicamos o Cinema Ícaro como um lugar de todos. Apelamos ao Município de Viseu para que encontre, junto dos programadores, agentes, associações e locais, uma forma de preservar o espaço e devolvê-lo à cidade e à cidadania!

Ajude-nos a espalhar esta petição para que, juntos, possamos salvar o Ícaro do esquecimento. Ajude-nos para que o grande sonho que é o cinema não morra.

Assine a petição aqui.