notturno-gianfranco-rosi-TIFF-2020

A guerra no Médio Oriente em “Notturno”

“Notturno” é o novo documentário do premiado realizador Gianfranco Rosi, que depois de ter explorado a crise dos refugiados em “Fogo no Mar” (2016), foca-se agora naqueles que sobrevivem no Médio Oriente devastado pela guerra.

O documentário foi filmado ao longo de três anos, onde Rosi explorou as fronteiras tensas do Iraque, Curdistão, Síria e Líbano. “Notturno” retrata a rotina de pessoas que tentam sobreviver na região devastada pela guerra. Evitando as representações típicas de batalhas e violência, Rosi investiga o trauma psicológico colateral que as pessoas sofrem ao concentrarem-se na fragilidade do seu dia-a-dia: um grupo de mulheres reza no local de atrocidades, um homem navega em pântanos espessos para pescar à noite, uma criança acorda cedo todas as manhãs e espera à beira de uma estrada na esperança de encontrar trabalho para o dia.

Rosi constrói um olhar envolvente e humano num lugar muitas vezes esquecido pela imprensa. “Uma montagem de imagens e sons cuidadosamente compostos, o filme possui uma serenidade aparente que parece estar sob constante ameaça no meio de prédios destruídos e sons distantes de destruição violenta – um aviso de que tudo pode desmoronar no terror de guerra a qualquer momento. Um estudo cuidadoso e paciente de Rosi que revela o senso agudo de humanidade e resiliência das pessoas que vivem num ambiente e realidade insondáveis.”

Seleccionado para os festivais de Telluride, Veneza, TIFF e NYFF, “Notturno” vai estrear na 45.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF), no Canadá, a decorrer de 10 a 19 de setembro, na secção Masters.