A vida retratada através da sua beleza poética

Este artigo debruça-se sobre alguns dos melhores filmes que retratam a beleza poética da vida. Os diferentes tipos de beleza. Que provocam o questionamento sobre a forma como temos vivido, sobre a forma como queríamos viver, sobre o facto de podermos não estar a aproveitar a vida da melhor maneira. Filmes belos, repletos de emoção, com boas histórias e excelentes interpretações.

Nesta lista podiam estar outros filmes como “Fellini 8½”, de Federico Fellini, pela irreverência, “The Apartment”, de Billy Wilder, pela leveza, ou ainda o mais recente, em certa parte, “The Florida Project”, de Sean Baker, pela ingenuidade e pureza das crianças que vivem todos os dias sem preocupações, com a simplicidade de o serem como são: crianças.

“Quanto Mais Quente Melhor” (1959)

O filme fala sobre amor, sobre amizade, ao mesmo tempo que retrata a enorme leveza com que a vida pode ser levada. O colocar os problemas de lado e centrar-se naquilo que é importante, ou, pelo menos, naquilo a que se da importância. Uma espécie de viver a vida sem pensar muito sobre o que pode acontecer. “Quanto Mais Quente Melhor” é uma comédia ligeira, bonita, mas sobretudo uma obra extremamente divertida.

Realizador: Billy Wilder

Sinopse: Após testemunharem um assassinato, um saxofonista e o seu amigo, improvisam um plano para escaparem vivos de Chicago. Disfarçando-se de mulheres, ambos juntam-se a uma banda de jazz exclusivamente feminina que inicia uma viagem até Flórida. Vestidos de igual forma aos elementos integrantes da banda, os dois amigos vão fingindo serem duas mulheres para poderem passar despercebidos.

Elenco principal: Marilyn Monroe, Tony Curtis, Jack Lemmon, George Raft, Joe E. Brown

“A Doce Vida” (1960)

A obra mais extravagante deste artigo, ora não fosse de Fellini, evidencia a beleza presente em toda aquela mundanidade e futilidade da alta sociedade romana da época. A beleza comprada, a beleza que só os mais ricos podem ter, a beleza invejável da juventude. Os cenários incríveis e a banda sonora vibrante equiparam-se à formusura dos corpos das mulheres, aos fatos caros que os homens vestem, ajudando assim a compor esta arrojada obra.

Realizador: Federico Fellini

Sinopse: Um jornalista que se debruça sobre o estilo de vida da alta sociedade italiana, onde predomina o glamour na vida das celebridades.

Elenco Principal: Marcello Mastroianni, Anita Ekberg, Anouk Aimée, Yvonne Furneaux

“Cinema Paraíso” (1988)

Um filme sobre o crescimento de uma criança ingénua e humilde e o desenvolvimento da sua paixão pelo cinema. A beleza desse amor. O fascínio pela a arte. A beleza do companheirismo entre o “mestre” e o “aprendiz”, o que apresenta a arte e aquele que a recebe. O filme é marcante pela realidade vivida, pela persistência, pela dedicação, pelo amor à sétima arte.

Realizador: Giuseppe Tornatore

Sinopse: Um cineasta revisita a sua infância e a forma como se apaixonou pela sétima arte ao regressar à sala de cinema da sua aldeia natal.

Elenco Principal: Salvatore Cascio, Philippe Noiret, Marco Leonardi, Jacques Perrin, Agnese Nano

“Disponível para Amar” (2000)

O único filme asiático da lista é, sem grandes dúvidas, o mais poético. Aquele que nos apresenta um mundo de aparente tranquilidade, mas que esconde uma enorme inquietude, a inquietude que uma paixão avassaladora pode provocar. “Disponível para Amar” consegue, através da realização, da fotografia e, sobretudo, da banda sonora, envolver quem vê, levando o espectador a vivenciar o mundo dos protagonistas.

Realizador: Kar-Wai Wong

Sinopse: Dois vizinhos formam um forte vínculo depois que ambos suspeitam de atividades extraconjugais dos seus respetivos cônjuges. Porém, ambos concordam em manter a sua relação como platónica de forma a não repetir os mesmos erros.

Elenco Principal: Tony Chiu-Wai Leung, Maggie Cheung, Ping Lam Siu, Rebecca Pan

“O Fabuloso Destino de Amélie” (2001)

Um filme muito ligeiro, porém forte na sua essência. Leve, repleto de alegria, “o destino” revela-se feliz, sereno, repleto de tranquilidade. Criativa, a viver no seu próprio mundo, numa espécie de realidade alternativa, Amélie é o reflexo desejado, aquilo que muitos gostariam de ser.

Realizador: Jean-Pierre Jeunet

Sinopse: Uma rapariga ingênua e solitária define como sua meta de vida ajudar os outros, ao mesmo tempo que descobre o que é o amor ao apaixonar-se por um homem que frequenta o café onde trabalha.

Elenco Principal: Audrey Tautou, Mathieu Kassovitz, Rufus, Serge Merlin, Dominique Pinon

“O Amor é um Lugar Estranho” (2003)

Melancólico, com um pacing extremamente lento, pode parecer, aos mais desatentos, um filme pobre, sem sumo. Todavia, a obra da filha de Francis Ford Coppola traz algo novo. Apresenta um amor diferente, uma outra forma de amar. Mostrando o complicado que isso é. Segundo o filme, como o próprio nome da tradução do mesmo em Portugal indica, o amor é mesmo um lugar estranho.

Realizadora: Sofia Coppola

Sinopse: Uma estrela de cinema cujos dias de glória parecem já ter desaparecido e uma jovem que fora praticamente abandonada pelo seu namorado, iniciam uma curiosa relação depois de se cruzarem na cidade de Tóquio.

Elenco Principal: Bill Murray, Scarlett Johansson, Giovanni Ribisi, Anna Faris

“A Grande Beleza” (2013)

“A Grande Beleza” bebeu muito do que foi o cinema italiano das décadas de 50 e 60. Atualizado, o filme apresenta, de uma forma semelhante, mas não tão poética, embora com a mesma ousadia, adaptada à modernidade exigida, mais crua, a mundanidade que impera na alta sociedade italiana. Onde a beleza física está a cima de qualquer coisa e o sentido da vida parece ser a festa, a celebração. “Eu não queria ser apenas um mundano, queria ser o rei dos mundanos”.

Realizador: Paolo Sorrentino

Sinopse: Um escritor de sessenta e cinco anos que já não consegue finalizar um romance há muito tempo, reflete sobre a sua vida passada entre as festas da alta sociedade italiana, os luxos e os privilégios adquiridos pela fama.

Elenco Principal: Toni Servillo, Sabrina Ferilli, Carlo Verdone, Galatea Ranzi

“Uma História de Amor” (2013)

O único filme de ficção científica que compõe a lista é, daqueles que retratam o amor e a paixão, o mais arrojado. Um homem de meia idade que se apaixona verdadeiramente por um sistema operativo, (re)começa a viver a vida de maneira diferente. De uma forma mais relaxada, com mais alegria, mais motivado, sobretudo de uma forma mais apaixonada. “Uma História de Amor” é possivelmente o filme desta lista que mais exigiu do protagonista, o que foi inteiramente correspondido por Joaquin Phoenix com uma entrega absoluta por parte do ator.

Realizador: Spike Jonze

Sinopse: Num futuro próximo, um escritor solitário desenvolve uma relação de puro amor com um sistema operativo concebido para responder a todas as suas necessidades.

Elenco Principal: Joaquin Phoenix, Scarlett Johansson, Rooney Mara, Amy Adams, Matt Letscher

“A Juventude” (2015)

“A Juventude” aborda o contraste entre dois pontos bem distintos do tempo de vida do ser humano: como o próprio nome indica, a juventude, e a velhice. Expõe as diferenças entre estas duas gerações, evidenciando bem a disparidade que existe a nível físico.

O filme provoca o questionamento sobre a forma como temos vivido e sobre aquilo que eventualmente poderíamos ter feito. Sobre o que podemos fazer no tempo que nos resta, sem saber qual sua a duração, confrontando-nos com a eterna incógnita de quando terminará o nosso tempo de vida.

Realizador: Paolo Sorrentino

Sinopse: Um maestro aposentado passa férias com a sua filha e o seu melhor amigo e realizador de cinema nos Alpes com o intuito de relaxar, mas tudo o que encontra são as suas memórias.

Elenco Principal: Michael Caine, Harvey Keitel, Rachel Weisz, Paul Dano, Jane Fonda

“Chama-me Pelo Teu Nome” (2017)

Pode ser visto por muitos como o filme mais bonito desta lista, porém o consenso sobre este facto certamente não existirá. A descoberta do primeiro amor. Os sentimentos à flor da pele. A paixão que faz esquecer tudo o que está à volta. Porém nem tudo é um mar calmo e sereno. Uma onde gigante surge com o confronto de gerações e o questionamento sobre o futuro e a longevidade de uma relação nesses termos.

Realizador: Luca Guadagnino

Sinopse: Na década de 80, em Itália, durante as férias passadas na casa de família, um jovem de dezassete anos de idade apaixona-se pelo assistente do seu pai, um homem mais velho.

Elenco Principal: Timothée Chalamet, Armie Hammer, Michael Stuhlbarg, Amira Casar, Esther Garrel

Skip to content