As Escolhas de Sofia

Terra Mágica (2005) – (I)Realidade

“Terra Mágica” (“Neverwas”) é um filme desconhecido, cheio de caras conhecidas. O filme tem como personagem principal Zach, interpretada pelo ator Aaron Eckhart (“O Cavaleiro das Trevas” e “Obrigado por Fumar”), um psiquiatra que abandona o seu prestigiado emprego numa universidade para se juntar a uma pequeno hospital psiquiátrico privado, Millwood, liderado pelo Dr. Peter Reed (William Hurt), que tenta demove-lo a aceitar um posto que considera não lhe fazer jus. O que Zach não revela é que o seu pai (Nick Nolte), um criativo contador de histórias infantis, que sofria de bipolaridade, viveu grande parte da sua vida em Millwood.

Nesta sua nova morada profissional Zach conhece Gabriel (Ian McKellan), um paciente com esquizofrenia que acredita que vive num mundo mágico, e que o seu novo médico é na realidade um herói. Para tornar tudo mais confuso, a realidade em que Gabriel acredita é descrita no livro escrito pelo pai de Zach, em sua honra, durante a sua infância, onde o pequeno Zach é personagem principal de uma história de fantasia.

Com o apoio de Maggie (Brittany Murphy) e da sua mãe (Jessica Lange), Zach vai ser forçado a enfrentar a infância que sempre quis esquecer, enquanto ajuda os seus pacientes e desvenda os mistérios da (in)consciência.

Este é um filme que me é muito querido por expor o lado obviamente negativo da doença mental, mas associando-lhe o ar fresco de que tendemos a olvidar. Porque para além do sofrimento, quem é capaz de provar que a “loucura” não é na verdade um novo estado de alerta e de consciência que nos oferece novas competências e capacidades (enquanto retira outras)?

A esquizofrenia é exemplo disso. Apesar de ser uma doença complexa é, de certo modo, fascinante. É considerada uma perturbação psíquica grave, que afeta não só o estado de consciência, mas também o comportamento e as emoções. Os indivíduos com esta perturbação vivem num mundo próprio que, por vezes, torna difícil a interação com o ambiente social que os rodeia.

Além disso, um dos principais sintomas da esquizofrenia é a acentuada perturbação do pensamento. Isto significa que o doente esquizofrénico não consegue conservar um pensamento unificado e controlado, vai alternando de uma ideia para a outra, tendo geralmente dificuldade em eliminar as ideias sem relevância que lhe surgem no pensamento.

Ao mesmo tempo como todos os sujeitos, procura a todo o custo, estabelecer uma ordem no seu mundo desorganizado, isto pode levar aos sintomas que englobam o aparecimento de sistemas organizados de convicções originais ou delírios, nos quais o sujeito desenvolve ideias de referência, ou seja, começa a acreditar que tudo em seu redor se relaciona com ele.

O filme, com realização e argumento Joshua Michael Stern, que realizou recentemente “Jobs”, consegue transpor de uma forma bastante completa na personagem interpretada pelo (brilhante, fantástico e maravilhoso) ator Ian McKellan estas características, apesar da complexidade da perturbação em causa.

"Terra Mágica” (2005)_1