Box Office português 2023: Aumenta a venda de bilhetes (12,3 milhões de espectadores), mas quota de cinema português diminui

sala-de-cinema-charlot-brasilia-porto
Sala de Cinema Charlot (no Shopping Brasília, no Porto)

O número de espectadores nas salas de cinema em Portugal foi de 12,3 milhões (perfazendo uma média de 1,2 espectadores por habitante) um aumento de 27,8% face ao registado no ano de 2022, e uma receita bruta de bilheteira de 72,9 milhões de euros (um aumento de 31,6%), segundo dados provisórios divulgados pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

Estes números confirmam um crescimento consolidado face aos anos da pandemia (2020 a 2022), em que os números tiveram uma quebra gigante, com apenas 3,8 milhões de espectadores registados em 2020, 5,4 milhões em 2021 e 9,6 em 2022. No entanto, os 12,3 milhões de bilhetes vendidos em 2023 não superam ainda os dados de 2019 (pré-pandemia): 15,5 milhões de espectadores e 83,1 milhões de euros de receitas. Espera-se que este ano, em 2024, seja possível superar os números de 2019, ou que se aproximem disso. Contudo, o número de espectadores em 2023 conseguiram ser superiores aos de 2014 (12,1 milhões), o que demonstra que 2023 foi um ano mais estável para as salas de cinema em Portugal.

Em 2023 estrearam 356 longas-metragens, 110 das quais com origem nos EUA e 177 de origem europeia. O fenómeno “Barbenheimer” levou uma onda de espectadores às salas de cinema de todo o mundo e Portugal não foi excepção. “Barbie”, realizado por Greta Gerwig, foi o filme mais visto do ano, registando mais de 893 mil espectadores e uma receita de bilheteira de 5,3 milhões de euros. “Velocidade Furiosa X” foi o segundo mais visto com 691 mil espectadores e “Oppenheimer” o terceiro com 552 mil bilhetes vendidos. “Indiana Jones e o Marcador do Destino” e “Super Mario Bros. O Filme” integram também o top 10 dos filmes mais vistos nas salas de cinema nacionais.

Apenas 2,7% pagou para ver cinema português

No entanto, apesar de o número de idas ao cinema em Portugal ter aumentado 27,8% face a 2022, há um número que nos deve preocupar: a quota de espectadores que vê cinema português é a mais baixa dos últimos cinco anos. Segundo o ICA, o cinema português teve em 2023 uma quota de mercado de apenas 2,7%, o que representa cerca de 328 mil bilhetes vendidos por filmes nacionais. Ou seja, dos 12,3 milhões de espectadores que pagaram bilhete em 2023, apenas 2,7% pagou para ver em sala obras de produção nacional. Já a quota de espectadores que viram cinema produzido nos EUA é de 68,2% (8,3 milhões de espectadores). O cinema europeu foi visto por 8,8% dos espectadores. Em relação a 2022, em que a quota de cinema português tinha sido uma das mais altas (5,6% – 536 mil espectadores), o cinema português perdeu 208 mil espectadores.

Quanto ao cinema português, “Pôr do Sol: O Mistério do Colar de São Cajó”, de Manuel Pureza, foi o filme português mais visto do ano, com cerca de 118 mil espectadores. O sucesso televisivo da RTP, que passou para o grande ecrã em agosto de 2023, ocupa agora o ranking dos 20 filmes portugueses mais vistos de sempre (2004/2023). Os restantes filmes nacionais não tiveram mais do que 25 mil espectadores: “Um Filme do Caraças” foi visto por 24 mil espectadores, “Mal Viver” (17 mil), “Ice Merchants” (13 mil) e “Amadeo” (13 mil). No ranking dos filmes nacionais mais vistos, seguem-se “Viver Mal” (em sexto lugar), “O Último Animal” (sétimo lugar), “Não Sou Nada” (oitavo lugar), “Great Yarmouth – Provisional Figures” (nono lugar) e “A Sibila” (décimo lugar).

No ano de 2023 foram produzidas 95 obras nacionais com o apoio financeiro do ICA, das quais 52 longas-metragens 29 de ficção, 21 documentários e 2 de animação) e 46 curtas-metragens (28 de ficção, 7 documentários e 11 de animação), verificando-se, em relação ao ano anterior, menos 3 obras produzidas, ou seja, um decréscimo de 3%.

Número de espectadores em salas de cinema portuguesas / Receita bruta (2011-2023):
2011 – 15,7 milhões / 79,9 milhões de euros
2012 – 13,8 milhões / 73,9 milhões de euros
2013 – 12,5 milhões / 65,5 milhões de euros
2014 – 12,1 milhões / 62,7 milhões de euros
2015 – 14,5 milhões / 74,9 milhões de euros
2016 – 14,9 milhões / 76,7 milhões de euros
2017 – 15,6 milhões / 81,6 milhões de euros
2018 – 14,7 milhões / 78,6 milhões de euros
2019 – 15,5 milhões / 83,1 milhões de euros
2020 – 3,80 milhões / 20,5 milhões de euros
2021 – 5,46 milhões / 30,5 milhões de euros
2022 – 9,6 milhões / 55,3 milhões de euros
2023 – 12,3 milhões / 72,9 milhões de euros

Número de espectadores por mês em 2023:
Janeiro – 911.789
Fevereiro – 692.803
Março – 728.207
Abril – 999.583
Maio – 1.102.306
Junho – 985.261
Julho – 1.754.588
Agosto – 1.480.563
Setembro – 947.836
Outubro – 845.5356
Novembro – 834.289
Dezembro – 1.007.787

Top 10 filmes mais vistos em 2023

  1. Barbie – 893.787 espectadores
  2. Velocidade Furiosa X – 691.439
  3. Oppenheimer – 552.232
  4. Avatar: O Caminho da Água – 466.999
  5. Super Mario Bros. O Filme – 461.071
  6. Elemental – 385.446
  7. A Pequena Sereia – 368.070
  8. Missão: Impossível – Ajuste de Contas – Parte Um – 356.335
  9. Indiana Jones e o Marcador do Destino – 295.280
  10. Guardiões da Galáxia Volume 3 – 234.069

Top 10 filmes portugueses mais vistos em 2023

  1. Pôr do Sol: O Mistério do Colar de São Cajó – 118.671 espectadores
  2. Um Filme do Caraças – 24.572
  3. Mal Viver – 17.441
  4. Ice Merchants – 13.944
  5. Amadeo – 13.491
  6. Viver Mal – 12.945
  7. O Último Animal – 7.859
  8. Não Sou Nada – The Nothingness Club – 7.254
  9. Great Yarmouth – Provisional Figures – 6.857
  10. A Sibila – 6.680

Quota de espectadores que viram cinema português:
2018 – 1,9% (285 mil)
2019 – 4,5% (700 mil)
2020 – 3,5% (133 mil)
2021 – 3,0% (164 mil)
2022 – 5,6% (536 mil)
2023 – 2,7% (328 mil)

Skip to content