Com o fim do ano aproximar-se começam a surgir as primeiras listas de Top 10 melhores filmes de 2016. Os críticos de cinema da conceituada revista francesa Cahiers du Cinéma divulgaram a sua lista dos 10 melhores filmes de 2016, tendo colocado “Toni Erdmann” da alemã Maren Ade a ocupar o topo da lista. O filme é uma co-produção entre a Alemanha, a Áustria e a Roménia e explora a complexa relação entre um pai e uma filha numa cultura corporativa.

Em segundo lugar ficou “Elle” de Paul Verhoeven e na terceira posição encontra-se “The Neon Demon”, de Nicolas Winding Refn. “Julieta” de Pedro Almodóvar,Aquarius” de Kleber Mendonça Filho e “Carol” de Todd Haynes são algumas das escolhas dos críticos franceses.

1. Toni Erdmann, de Maren Ade (Alemanha)
2. Elle, de Paul Verhoeven (França, Alemanha, Bélgica))
3. The Neon Demon, de Nicolas Winding Refn (França, Dinamarca, EUA)
4. Aquarius, de Kleber Mendonça Filho (Brasil)
5. Ma Loute, de Bruno Dumont (França)
6. Julieta, de Pedro Almodóvar (Espanha)
7. Rester Vertical, de Alain Guiraudie (França)
8. La Loi de la Jungle, de Antonin Peretjakto (França)
9. Carol, de Todd Haynes (Reino Unido, EUA, Austrália)
10. Le bois dont les rêves sont faits, de Claire Simon (França)

Para comparar aqui fica a lista Cahiers Top 10 2015:
1.
Minha Mãe (Mia Madre), de Nanni Moretti (Itália)
2. Cemetery of Splendor, de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)
3. In the Shadow of Women, de Philippe Garrel (França)
4. The Smell of Us, de Larry Clark (França)
5. Mad Max: Estrada da Fúria (Mad Max Fury Road), de George A. Miller (EUA)
6. Jauja, de Lisandro Alonso (Argentina)
7. Vício Intrínseco (Inherent Vice), de Paul Thomas Anderson (EUA)
8. As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes (Portugal)
9. The Summer of Sangaile, de Alante Kavaite (Lituânia)
10. Journey to the Shore, de Kiyoshi Kurosawa (Japão)