Arranca hoje a 24.ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português, o único fes­ti­val que se dedica exclu­si­va­mente ao cinema português, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra, com a estreia de “Caminhos Magnétykos”, de Edgar Pêra.

O filme narra a história de Raymond Vachs, um fotógrafo e autor de BD que, a seguir ao 25 de Abril, casou com uma portuguesa e se radicou em Lisboa.

O filme é protagonizado por Dominique Pinon, que estará presente na cerimónia, Albano Jerónimo, Paulo Pires e Ney Matogrosso, e será acompanhado pela curta-metragem “Como Fernando Pessoa salvou Portugal”, de Eugène Green.

Sinopse

Raymond Vachs (Dominique Pinon), 60 e poucos anos, parisiense, veio para Portugal com o 25 de Abril, apaixonou-se e ficou por Lisboa, onde reside há 40 anos. Caminhos Magnéticos desenrola-se no dia do casamento de Catarina, a sua filha de 21 anos, com Damião, um homem rico da sua idade. Raymond martiriza-se por ter consentido em aceitar o casamento da filha, achando que era preferível a segurança financeira à incerteza no mundo conturbado de hoje.

Em Lisboa, vive-se uma guerra civil e foi instaurado um regime autoritário militarizado “democraticamente eleito”. Durante uma noite de humilhações, Raymond vive uma revolta interior e uma viagem caleidoscópica numa cidade em vias de se desmoronar.

A 24.ª edição conta, na Seleção Caminhos, com mais de 20 longas e 40 curtas, entre as quais se encontram filmes de ficção, documentário e animação.

Destacamos filmes como “Drvo – A Árvore”, de André Gil Mata, “Até que o Porno nos Separe”, de Jorge Pelicano“Pedro e Inês”, de António Ferreira, “Terra Franca”, de Leonor Teles“Aparição”, de Fernando Vendrell, “Cabaret Maxime”, de Bruno de Almeida, “Agouro”, de David Doutel e Vasco Sá, e “Russa”, de João Salaviza e Ricardo Alves Jr.

O júri da Seleção Caminhos, responsável por atribuir o Grande Prémio do Festival, Melhor Longa e Curta-Metragem, Melhor Animação, Melhor Documentário, Prémio Revelação e ainda catorze prémios técnicos, é composto por Catarina Alves Costa, Nuno Garcia, Fátima Lacerda, Joana Pais de Brito, Tomás Baltazar,Marco Martins, Vasco Câmara, Nuno Gonçalves e Ricardo Esteves.