Cannes 2012: Dia 3

O realizador italiano Matteo Garrone causou boa impresão em 2008 com “Gomorra”, reconhecido no palmarés com o Grande Prémio do Júri. Hoje, marcou presença pela segunda vez em Cannes com o filme “Reality”, uma comédia satírica passada em Nápoles sobre um peixeiro que participa no Big Brother, mudando para sempre a sua vida. Garrone falou sobre o tom do filme e a semelhança do mesmo com as grandes comédias italianas,“Rodámos este filme sem qualquer vontade de criticar. Também não queríamos uma história que fizesse lembrar o grande cinema italiano. Procurávamos simplesmente contar a história destas personagens. Pode-se no entanto ver em Reality uma homenagem aos grandes cineastas italianos. Espero neste caso ter conseguido não os plagiar e manter o meu ponto de vista. Alexandre Desplat fez-me a observação de que se compararmos Reality aos filmes de Fellini, pensamos sobretudo nas suas primeiras longas-metragens. Penso que o único ponto comum que temos é que ele também abordava o tema da televisão”. “Reality” é o único filme italiano em competição.

 

O outro filme da secção competitiva a estrear foi “Paradise: Love” do austríaco Ulrich Seidl. “É um filme sobre as mulheres europeias”, sobre três mulheres austríacas que procuram a realização. A primeira viaja para o Quénia, onde faz turismo sexual. A segunda ama somente a Deus. A terceira sofre com o excesso de peso e acaba por perder a virgindade num centro de talassoterapia.

 

Na secção Un Certain Regard o jovem realizador e ator canadiano Xavier Dolan (com apenas 23 anos) estreou o seu terceiro filme “Laurence Anyways”, dois anos depois deAmores Imaginários” (2010) e “J’ai tué ma mère” (2009). Em “Laurence Anyways” a ação passa-se em 1989, onde seguimos Laurence, um homem na casa dos 30 anos que deseja mudar de sexo.

 

“Madagáscar 3”, de Eric Darnell e Tom McGrath, teve a sua estreia no Festival de Cannes, que contou com a presença do elenco de vozes Ben Stiller (leão), Chris Rock (zebra), David Schwimmer (girafa) e Jada Pinkett Smith (hipopótamo). Este é o 5º filme da Dreamworks a ser apresentado em Cannes depois de “Shrek” e de “Pular a Cerca”. Ben Stiller disse em conferência de imprensa, “Adoro esses filmes há muito tempo. O primeiro ciclo foi duro, não conhecíamos o projecto e não sabíamos o que iria dar. Quando vimos o resultado, ficámos encantados e lançámo-nos no segundo filme. No final, tornou-se um processo contínuo. Divertimo-nos cada vez mais!”. “Madagáscar 3” estreia a 26 de julho em Portugal.