Arranca hoje o mais conceituado festival de cinema do mundo, o Festival de Cannes. A 69ª edição abre com o novo filme de Woody Allen, “Café Society“. “Estou feliz por estar em Cannes. Adoro a atmosfera, adoro o entusiasmo da multidão, pelo facto de todos estarem aqui pelos filmes…”, comentou o realizador. O filme, que se encontra fora de competição, conta a história de um jovem (Jesse Eisenberg – “A Rede Social“) que chega a Hollywood durante a década de 30, ambicionando trabalhar na indústria cinematográfica, e apaixona-se por uma jovem rapariga (Kristen Stewart “Crepúsculo”), acabando por envolver-se na café society, uma sociedade reservada constituída por estrelas de cinema e celebridades que prezavam a sua privacidade. “Café Society” conta ainda com a participação de Blake Lively, Parker Posey e Steve Carell. Do outro lado da câmara, encontra-se ainda Vittorio Storaro, o famoso diretor de fotografia de Apocalypse Now e o Último Imperador. ”Café Society” é o 46º filme de Woody Allen.

A selecção oficial a competir pela Palma de Ouro trás de volta conceituados realizadores como Woody Allen, Xavier Dolan, os irmãos belgas Dardenne, Jim Jarmusch, Ken Loach, Chan-Wook Park, Brillante Mendoza, Sean Penn e muitos outros. Os irmãos Dardenne já venceram duas Palmas de Ouro, Ken Loack e Cristian Mungiu venceram uma cada um. O júri é presidido pelo realizador australiano George Miller.

“Julieta” de Pedro Almodóvar, “La Fille Inconnue” de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, “Juste La Fin du Monde (It’s Only the end of the World)” de Xavier Dolan, “Paterson” de Jim Jarmusch, “I, Daniel Blake” de Ken Loach, “Agassi (The Handmaiden)” de Chan-Wook Park, “Ma’ Rosa” de Brillante Mendoza e “Bacalaureat” de Cristian Mungiu são alguns dos filmes da Competição Oficial mais aguardados desta edição de Cannes.

Na secção Un Certain Regard estão em competição dezassete filmes, dos quais sete são primeiras longas-metragens. Destaque para “After the Storm do japonês Hirokazu Kore-eda e “Captain Fantastic do americano Matt Ross.

“Money Monster” de Jodie Foster, “Disney’s The BFG” de Steven Spielberg, “Exil” de Rithy Panh e “La Mort de Louis XIV (The Las Days of Louis XIV)” de Albert Serra (que conta com Jean Pierre Léaud, José Wallenstein, Filipe Duarte, entre outros, co-produzido pela portuguesa Rosa Filmes – é o único filme falado em português em longa-metragem) são alguns dos filmes que foram seleccionados para fora de competição no Festival de Cannes.

Na Semana da Crítica, uma das secções paralelas de Cannes, que começa, esta quinta-feira, serão exibidas as curtas-metragens portuguesas “Ascensão” de Pedro Peralta e “Campo de víboras” de Cristèle Alves Meira.

A Palme de Ouro de honra será atribuída ao ator e comediante francês Jean-Pierre Léaud, na cerimónia de encerramento, a 22 de maio.