O cartaz oficial da 72.ª edição do festival de Cannes, da autoria de Flore Maquin, presta homenagem à cineasta Agnès Varda, falecida a 29 de março de 2019. “Agnès Varda será a luz inspiradora” desta edição de Cannes, segundo o comunicado do festival.

“Sempre a subir. Tão alto quanto podia. Empoleirada nos ombros de um técnico impassível. Agarrando-se a uma câmera, que parece absorvê-la inteiramente. Uma jovem de 26 anos faz o seu primeiro filme.”

“Agnès sob a luz do sol” é a descrição do cartaz oficial de Cannes que usa uma imagem das filmagens do primeiro filme feito por Varda, em 1954, “La Pointe Courte”, filmado numa vila de pescadores, La Pointe Courte, em França.

Como um manifesto, esta fotografia da rodagem do seu filme resume tudo sobre Agnès Varda: a sua paixão, serenidade e astúcia. Ingredientes de um artista livre, formando uma receita, ela nunca parou de melhorar. Os seus 65 anos de criatividade e experimentação coincidem quase com a idade do Festival de Cannes.

Frequentou regularmente o Festival de Cannes para apresentar os seus filmes: 13 vezes na Selecção Oficial. Foi também membro do júri em 2005, bem como presidente do Júri da Câmera de Ouro em 2013. Quando recebeu a Palma de Ouro Honorária, em 2015, ela evocou “resiliência e resistência, mais do que honra”, e dedicou-a: “a todos os cineastas corajosos e criativos, aqueles que criam o cinema original, seja ficção ou documentário, que não estão no centro das atenções, mas que continuam”.

O último filme da cineasta, “Varda por Agnès”, um documentário imprevisível de uma fascinante contadora de histórias, estreia a 30 de maio nos cinemas portugueses.

O realizador Alejandro González Iñárritu vai ser o Presidente do Júri da secção competitiva e a realizadora Nadine Labaki vai presidir a secção Un Certain Regard. A selecção oficial será anunciada no dia 18 de abril. A 72.ª edição do Festival de Cannes realiza-se de 14 a 25 de maio.