O grande Ciclo de Cinema Russo dedicado aos seus principais cineastas, que representam uma das mais importantes e influentes cinematografias na história do cinema, arrancou em fevereiro com a exibição da obra completa de um dos maiores mestres do cinema russo, Andrei Tarkovsky, um dos realizadores mais poéticos e espirituais da história do cinema.

A partir de 21 de abril, a Leopardo Filmes e e a Medeia Filmes, apresentam o ciclo “Grande Cinema Russo – Do Mudo à Perestroika” com um total de 19 obras que espelham a diversidade estética de uma das mais importantes e influentes cinematografias ao longo de um século. O ciclo irá começar nos anos 1920 com os pioneiros do cinema russo e seus nomes maiores na primeira metade do século XX, como Serguei Eisenstein, Dziga Vertov, Boris Barnet e Aleksandr Dovzhenko.

Em seguida, aquele que poderíamos chamar um novo fôlego do cinema russo e soviético, que começa de década de 1960, com as obras de Larisa Shepitko, Mikhail Romm, Serguei Bondarchuk, Marlen Khutsiev, Nikita Mikhalkov, Elem Klimov e Andrei Konchalovsky, muitas delas inéditas comercialmente em Portugal e que representam oportunidades únicas de descobrir verdadeiras pérolas cinematográficas dos maiores nomes do cinema russo, muitos deles ainda desconhecidos do grande público em Portugal.

De 21 de abril até 13 de julho serão estas as obras exibidas no Espaço Nimas, em Lisboa, e no Teatro Municipal Campo Alegre, no Porto, num programa que se estenderá depois a outras cidades do país.

Mais tarde, a Leopardo Filmes irá estrear nos cinemas os últimos filmes de Andrei Konchalovsky, “As Noites Brancas do Carteiro” (vencedor do Leão de Ouro para Melhor Realizador no Festival de Veneza), e Aleksandr Sokurov com “Francofonia” (exibido em Competição no Festival de Veneza).

Filmes do ciclo:
O COURAÇADO POTEMKINE (1925), de SERGUEI EISENSTEIN
OUTUBRO (1928), de SERGUEI EISENSTEIN
A CASA NA PRAÇA TRÚBNAIA (1928), de BORIS BARNET – cópia digital restaurada | Estreia comercial em Portugal
ARSENAL (1929), de ALEKSANDR DOVZHENKO
O HOMEM DA CÂMARA DE FILMAR (1929), de DZIGA VERTOV – cópia digital restaurada
ALEXANDER NEVSKY (1938), de SERGUEI EISENSTEIN – cópia digital restaurada
IVAN, O TERRÍVEL – Parte I (1945), de SERGUEI EISENSTEIN – cópia digital restaurada
IVAN, O TERRÍVEL – Parte II (1958), de SERGUEI EISENSTEIN – cópia digital restaurada
NOVE DIAS DE UM ANO (1962), de MIKHAIL ROMM | Estreia comercial em Portugal
GUERRA E PAZ (1966), de SERGUEI BONDARCHUK
CHUVA DE JULHO (1966), de MARLEN KHUTSIEV | Estreia comercial em Portugal
ASAS (1966), de LARISA SHEPITKO | Estreia comercial em Portugal
TU E EU (1971), de LARISA SHEPITKO | Estreia comercial em Portugal
O TIO VÂNIA (1971), de ANDREI KONCHALOVSKY | Estreia comercial em Portugal
E AINDA ACREDITO (1974), de MIKHAIL ROMM, ELEM KLIMOV, MARLEN KHUTSIEV | Estreia comercial em Portugal
ASCENSÃO (1977), de LARISA SHEPITKO | Estreia comercial em Portugal
PEÇA INACABADA PARA PIANO MECÂNICO (1977), de NIKITA MIKHALKOV
SIBERÍADA (1978), de ANDREI KONCHALOVSKY – cópia digital restaurada | Estreia comercial em Portugal
ADEUS A MATIORA (1983), de ELEM KLIMOV
OLHOS NEGROS (1987), de NIKITA MIKHALKOV

Ciclo Grande Cinema Russo_2