Arranca hoje a 41ª edição do CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho, o maior festival de cinema de animação realizado em Portugal  e um dos mais antigos deste tipo de cinema em todo o mundo. A sessão de abertura está marcada para as 22h00, na Sala António Gaio, no Centro Multimeios de Espinho, com a exibição de “A Paixão de Van Gogh”, de Dorota Kobiela e Hugh Welchman, “o primeiro filme do mundo totalmente pintado à mão. Uma investigação à vida e controversa morte de Vincent Van Gogh, contada através das suas pinturas e dos que com ele privaram”.

Esta edição do Cinanima contou com um recorde de submissão de filmes, somando um total de 1338 obras, originárias de 67 países, das quais, o júri de seleção, composto por Maria João Martins, Manuel Matos Barbosa e Paulo D’Alva, selecionou 26 horas de filmes para participarem no festival. Esta é a primeira vez que o Cinanima selecciona seis filmes  obras portuguesas na corrida ao Grande Prémio CINANIMA 2017 – Curtas-metragens/Cidade de Espinho. São eles: “Sr. Extraterrestre“ de Jorge Ribeiro, “Água Mole” de Laura Gonçalves e Xá, “Das Gavetas Nascem Sons” de Vítor Hugo, “É Preciso Que Eu Diminua” de Pedro Serrazina, “Surpresa” de Paulo Patrício e “Tocadora”, de Joana Imaginário.

“Pássaros Como Nós” de Faruk Sabanovic e Amela Cuhara (Bósnia e Herzegovina), “Escola de Coelhos” de Ute Von Münchow-Pohl (Alemanha), “1917 – O Verdadeiro Outubro” de Katrin Rothe (Alemanha) e “Ethel & Ernest” de Roger Mainwood (Reino Unido) são as quatro longas-metragens em competição nesta 41ª edição.

O júri internacional das curtas-metragens é composto por Paulo Trancoso, Michael Dudok de Wit e Ferenc Mikulás. O das longas-metragens é composto por Humberto Santana, Damián Perea e Thierry Steff.

Para além do grande número de filmes desta edição, o Cinanima oferece um vasto leque de Workshops e Masterclasses com nomes já estabelecidos da indústria da Animação e Ilustração, como por exemplo Thierry Steff, Margarida Madeira, Michael Dudok de Wit, Marina Estela Graça. O Cinanima acontece até 12 de novembro.

Prémio António Gaio
Miguel Araújo – Axl Rose, de Bruno Caetano – Portugal
Garatujo, de Pedro Brito – Portugal
É Preciso Que Eu Diminua, de Pedro Serrazina – Portugal
Limoeiro, de Joana Silva – Reino Unido
Água Mole, de Laura Gonçalves, Xá – Portugal
A Gruta De Darwin, de Joana Toste – Portugal
A Sonolenta, de Marta Monteiro – Portugal
Das Gavetas Nascem Sons, de Vítor Hugo – Portugal
Surpresa, de Paulo Patrício – Portugal
Tocadora, de Joana Imaginário – Portugal

Prémio Jovem Cineasta Português
O Tempo Do Tempo, de Colectivo da Oficina de Cinema do Serviço Educativo do Centro de Arte do Ovar – Portugal
Wanted, de Eduardo Inácio – Portugal
L Lhobo Que Bieno de Spanha, de Colectivo: Jovens das Oficinas da Anilupa da Associação de Ludotecas do Porto, Alunos do 8º Ano da Disciplina de Mirandês, da EB de Sendim – Portugal
Os Seres, As Partes De Um Todo, de Colectivo: Alunos do 3º e 4º ANO da Escola EB1 de Chainça, Abrantes – Portugal
Afmau, de Colectivo de Alunos da Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Fernandes com orientação de Ícaro Pintor e Ângela Saldanha – Portugal
Aves Raras, de Colectivo Voc B3 Da EB Lousada Este-Caíde de Rei – Portugal
As Cobras Também Almoçam, de Colectivo: Alunos do 5ª Ano do Colégio S. José de Bairros – Portugal
Prince Charmless, de Sara Marques – Portugal
Desempregato, de Sara Marques, André Matos – Portugal
A Viagem, de João Filipe Horta Monteiro, Luís Daniel David Vital, Ricardo Jorge Aguiar Livramento – Portugal
H0pe, de Dimitrije Djordjevic, Diogo Moutela, Rodrigo Silveira – Portugal
Amor Barata, de João Fortuna, Joana Marques – Portugal
Ornatos Violeta, de Matilde Camacho – Portugal
Mimesis, de Joana Freitas Flauzino, Leonor Filipa Cortesão Portela Soares, Renilson Samuel Dos Santos Renner – Portugal
A Clarabóia, de Alícia Moreira – Portugal
Take it Easy, Baywatch!, de Rita Almeida – Portugal

Fonte: Cinanima