Terminou ontem a 42.ª edição do CINANIMA – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho. O Grande Prémio CINANIMA 2018 foi para a curta alemã “Obon”, um documentário animado de Andre Hörmann e Anna Bergman que conta a história de Akiko Takakura, uma das sobreviventes da bomba atómica lançada sobre Hiroshima.

A curta-metragem “A Chamada”, de Anca Damian, arrecadou o Prémio Especial do Júri. Na competição Nacional, “Agouro” e “4 Estados da Matéria” venceram ex-aequo o Prémio António Gaio.

Competição Internacional

Grande Prémio CINANIMA 2018 – Cidade de Espinho
Obon – Andre Hörmann, SAMO (Anna Bergmann) – Alemanha

Prémio Especial do Júri
A Chamada – Anca Damian (Roménia)

Prémio Alves Costa: Melhor Curta-Metragem Até 5 Minutos
O Jardim Perdido – Natalia Chernysheva (França)

Prémio Melhor Curta-Metragem de Mais de 5 a 24 Minutos
O Dia Extraordinário – Joanna Lurie (França)

Menções Honrosas
Agouro – David Doutel, Vasco Sá (Portugal)
Egg – Martina Scarpelli (França)
Pantha Rei – Wouter Bongaerts – (Bélgica)

Prémio Melhor Filme de Mais de 24 até 50 Minutos
Um Bolo Magnífico! – Marc James Roels, Emma De Swaef (Bélgica)

Longa-Metragem: Menção Honrosa
Vírus Tropical – Santiago Caicedo (Colômbia)

Prémio Gaston Roch – Filmes de Estudantes
Época Baixa – Orsolya Láng (Hungria)

Menções Honrosas
Música & Palhaços – Alex Widdowson (Reino Unido)
Tango do Desejo – Marta Szymanska (Polónia)

Prémio do Público
Um Bolo Magnífico! – Marc James Roels, Emma De Swaef (Bélgica)

Competição Nacional

Prémio Jovem Cineasta (menores de 18 anos)
Harmos – Coletivo de crianças e jovens de Abrantes sob orientação de Ícaro Pintor e Tânia Duarte (Portugal)

Menção Honrosa
Right to Say No – Inês Delicioso (Reino Unido)

Prémio Jovem Cineasta (maiores de 18 anos)
O Viajante – João Gonzalez (Portugal)

Menções Honrosas
Assombriação – Alunos do 7.º Ano do Agrupamento de Escolas Lousada Este – Caíde de Rei (Portugal)
Nuno e a Sereia – Crianças das Oficinas da ANILUPA da Associação de Ludotecas do Porto, alunos da turma 4A da EB do Viso (Portugal)

Prémio António Gaio
4 Estados da Matéria – Miguel Pires de Matos (Portugal)
Agouro – David Doutel, Vasco Sá (Portugal)

Fonte: Cinanima