O Cinema Medeia Nimas, que reabriu no dia 10 de junho, registou nas primeiras três semanas de programação uma forte adesão de espectadores ao cinema.

Apesar de todas as contingências, da redução para metade da lotação da sala e da diminuição do número de sessões, o Nimas chegou, nas três primeiras semanas pós-reabertura, aos 3315 espectadores (quase o dobro da assistência média no período homólogo nos anos anteriores).

O Cinema, da Medeia Filmes, abriu portas com “Non, ou a Vã Glória de Mandar” (1990), um filme de Manoel de Oliveira em cópia restaurada, e com “2001 – Odisseia no Espaço” (1968) e “Shining” (1980), ambos de Stanley Kubrick, em cópia restaurada 4K.

Esta semana, no dia 2 de julho, a Medeia Filmes estreou nas salas de cinema “Martin Eden”, um filme de um dos mais promissores cineastas do novo cinema italiano, Pietro Marcello.

Para as próximas semanas estão previstas as estreias de “Convidado de Honra”, o novo filme de Atom Egoyan, que fez parte da Seleção Oficial em Competição da última edição do festival de Veneza (9 de julho), “As Maravilhas de Montfermeil”, de Jeanne Balibar, da selecção oficial de Locarno (23 de julho) e “A Flor da Felicidade”, de Jessica Hausner, em Competição na edição de 2019 do Festival de Cannes, onde recebeu o prémio para a Melhor Atriz (Emily Beecham) e também em Competição na última edição do LEFFEST (30 de julho).

Vai ser apresentada em breve uma mostra de filmes “A Propósito do Racismo e da Escravatura”, composta por obras de ficção que, ao longo das últimas décadas, abordaram estas questões e cuja discussão é necessária e fundamental, tais como “Malcolm X”, de Spike Lee, “12 Anos Escravo”, de Steve McQueen, “Django Libertado”, de Quentin Tarantino, “Palavra e Utopia”, de Manoel de Oliveira, “Sementes de Violência”, de Richard Brooks, “O Sargento Negro”, de John Ford, “Beloved”, de Jonathan Demme, “Na Sombra e no Silêncio”, de Robert Mulligan, entre outros (algumas das sessões serão apresentadas por convidados a anunciar em breve e haverá também um debate).

Continuam a decorrer os ciclos “O ‘Roman Porno’ da Nikkatsu” e “25x Buñuel”.