O Corona Short Film Festival, o primeiro festival direcionado para curtas-metragens realizadas em isolamento, criado por profissionais da indústria internacional, já tem um programa com 35 curtas-metragens em competição e estão disponíveis para visionamento e votação online.

Lançado no início de abril deste ano, durante a pandemia do coronavírus, o festival recebeu mais de 1250 filmes de mais de 70 países. Selecionou 35 curtas, todas produzidas a partir de casa, com um tempo total de duas horas e oito minutos. Há sobretudo documentários, mas também comédias, animações e docuficções que fazem um retrato do que é viver em isolamento em diferentes partes do mundo.

Os filmes competem por dois prémios: o Grande Prémio do Júri (1500€) e o Prémio do Público (500€). Além destes prémios, ambos os filmes vencedores serão colocados para venda internacional e serão distribuídos pelo Interfilm Berlin. O público pode ver todos os filmes e votar no seu favorito, até 24 de maio, aqui.

Entre as 35 curtas em competição, provenientes de 20 países, há uma luso-brasileira, “Mulheres em Quarentena”, de Bárbara Tavares, filmada em Portugal e no Brasil. Descreve-se como “um retrato pessoal e íntimo de mulheres confinadas devido à pandemia da COVID-19. Um mergulho profundo nas suas dúvidas, fraquezas e pontos fortes. Uma imersão na força da vida sob a perspetiva feminina.”