A curta-metragem de animação portuguesaEntre Sombras“, das cineastas Alice Eça Guimarães e Mónica Santos, está nomeado para os prémios de cinema César, atribuídos pela Academia Francesa de Cinema.

Vencedor do Prémio do Público no Festival Curtas Vila do Conde do ano passado, este filme é a segunda colaboração entre as duas realizadoras depois de Amélia e Duarte (2015), esta última também uma curta-metragem de animação.

O filme utiliza a técnica pixilação e stop-motion com atores reais. Estes últimos são Sara Costa e Gilberto Oliveira, protagonistas também em Amélia e Duarte”, num universo de film noir que conta a história de uma funcionária do “Banco do Coração” que acaba no meio de uma aventura, tudo por culpa de um homme fatale.

O filme já havia estreado em 2018 no Festival de Zagreb, e é uma coprodução franco-portuguesa. Desde então, “Entre Sombras” já foi selecionado para 50 festivais e venceu dez prémios e menções honrosas. Foi coproduzido pela francesa Vivement Lundi! e pela portuguesa Um Segundo Filmes e é distribuído pela Agência da Curta Metragem.

Na luta pelo César, o filme português irá competir com as obras La Mort, Père et Fils, de Denis Walgenwitz e Winshluss, Raymonde ou l’évasion Verticale, de Sarah van Den Boom, e com Vilaine Fille, de Ayce Kartal.

A cerimónia de entrega dos Césares vai decorrer no dia 22 de fevereiro de 2019.