Estreia hoje a segunda longa-metragem de Ivo Ferreira, “Águas Mil” (2009), depois de ter estreado em 2009 no Indie Lisboa. Como se costuma dizer, “mais vale tarde do que nunca”, e este filme veio bastante tarde, mas felizmente já é possível vê-lo nas salas nacionais. Rodado no Alentejo e em Espanha, o filme foi produzido pela Filmes do Tejo II e com o apoio do ICA e RTP. O realizador de “Em Volta” (2002) e “Vai Com o Vento” (2009) apresenta-nos um novo olhar sobre a geração que fez a revolução dos cravos. O elenco é composto por Gonçalo Waddington, Joana Seixas, Hugo Tourita, Lídia Franco, Adelaide João e Cândido Ferreira“Águas Mil” estreia hoje nos cinemas portugueses.

 

Em Abril de 1974, cai uma ditadura de mais de 40 anos em Portugal e nos anos que se seguiram, a jovem democracia serviu de palco a muitas convulsões políticas. Foi neste ambiente que a acção de um braço armado da extrema-esquerda mudou para sempre o destino de uma família – um pai que desaparece sem deixar rasto, uma mãe que opta por negar o passado e um filho que cresce sem respostas. Em 2008 Pedro é um jovem adulto e toma a grande decisão da sua vida: revisitar a história familiar e do País, guiado pela sua avó mas acima de tudo pela sua vontade de resolver o enigma da sua infância. Lança-se numa recolha de pistas quase apagadas pelo tempo, reencontra personagens que querem ser esquecidos e, aos poucos, chega ao momento em que o seu pai desapareceu. Homicídio? Fuga? Nesta viagem interior que o leva de Portugal ao deserto em Espanha, Pedro redescobre a sua relação com os que lhes estão mais próximos e com a história do seu País. Pedro vai, perigosamente, reviver o episódio que fez desaparecer o seu pai mais de 20 anos antes.

Sinopse: Cinecartaz Público