O destaque da semana vai para um dos filmes mais aguardados do ano, “Chama-me pelo Teu Nome”, com argumento de James Ivory e realização de Luca Guadagnino, um filme dramático sobre o amor e a descoberta da sexualidade. Inspira-se na obra com o mesmo nome escrita pelo italiano de origem egípcia André Aciman. Estreado no Festival de Cinema de Sundance (EUA), “Chama-me pelo Teu Nome” é a última parte da trilogia “Desejo”, de que também fazem parte os filmes de Guadagnino “Eu Sou o Amor” (2009) e “Mergulho Profundo” (2015). Os atores Timothée Chalamet, Armie Hammer, Michael Stuhlbarg, Amira Casar, Esther Garrel e Victoire Du Bois dão vida às personagens. “Chama-me pelo Teu Nome” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Verão de 1983. Elio, de 17 anos, vive com a família em Itália, numa bela mansão do século XVII. O pai, um professor de arqueologia de renome, convida Oliver, um norte-americano de 24 anos, a passar alguns meses em sua casa, para o ajudar num projecto. Extraordinariamente inteligente, culto e educado, Elio é também um rapaz tímido e pouco preparado para a vida, que pouco tem em comum com a personalidade exuberante de Oliver. Apesar disso, à medida que o tempo vai passando e se vão conhecendo mais profundamente, uma atracção difícil de ignorar surge entre os dois…

Sinopse: Cinecartaz