Destaque da Semana: "O Olhar do Silêncio"

O destaque da semana vai para o documentário “O Olhar do Silêncio”, de Joshua Oppenheimer, vencedor do Grande Prémio do Júri e do Prémio FIPRESCI no Festival de Cinema de Veneza. Através da rodagem deste filme, uma família de sobreviventes indonésios descobre como é que um dos seus filhos foi assassinado, bem como a identidade dos homens que o mataram. Determinado a fazer justiça, Adi, o mais novo dos irmãos, quebra o silêncio e faz algo inconcebível num país onde os assassinos ainda estão no poder: confronta-os pelos seus crimes. Rodado também em 2012, logo após a montagem de “Acto de Matar” (mas antes do seu lançamento), “O Olhar do Silêncio” é uma visão alternativa dos eventos, desta vez sob o ponto de vista das vítimas. “O Olhar do Silêncio” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Em 2012, Joshua Oppenheimer chegou à Indonésia determinado a fazer um filme sobre os sobreviventes e familiares das vítimas dos esquadrões da morte que, durante anos, exterminaram indiscriminadamente todos os que fossem considerados comunistas, activistas de esquerda, chineses ou simplesmente opositores ao regime de Suharto (1921-2008). Os números apontam para cerca de um milhão e meio de mortos e desaparecidos durante esse período. Quando lhe foi impossibilitado o livre contacto com essas pessoas, o realizador percebeu que, por outro lado, tinha acesso privilegiado a vários membros pertencentes aos antigos esquadrões. Para sua surpresa, estes homens, orgulhosos do seu papel na História do seu país, mostraram-se interessados em colaborar com as filmagens e exibir os seus crimes perante as câmaras. Assim, Oppenheimer e os seus co-realizadores – a britânica Christine Cynn e um indonésio que quis manter o anonimato – filmaram os protagonistas, dando rosto e voz às suas histórias e aos terríveis eventos de que fizeram parte. O resultado foi “Acto de Matar” que, depois de um enorme sucesso com o público e com a crítica, obteve uma nomeação para o Óscar de Melhor Documentário e foi galardoado com o Bafta na mesma categoria.

Sinopse: Cinecartaz Público