Destaque da Semana: “Terra de Ninguém”

"Terra de Ninguém" (2012)_1

O destaque da semana vai para o documentário português “Terra de Ninguém”, da  jovem realizadora Salomé Lamas. Este filme teve a sua estreia internacional no Festival de Cinema de Berlim, depois de ter ganho quatro prémios DocLisboa 2012, incluindo Melhor Filme e Prémio do Público. Em complemento, a curta “Redemption”, de Miguel Gomes (“Tabu”), que se estreou no Festival de Veneza, e que nos conta quatro histórias ficcionadas sobre quatro personagens que existem, têm dimensão pública e que aqui se vêem reinventadas. “Terra de Ninguém” estreia hoje nas salas de cinema nacionais.

Uma sala vazia e uma cadeira. Neste lugar de ninguém, José Paulo Sobral de Figueiredo vai descrevendo a sua vida como comando, mercenário e sem-abrigo. Na juventude, durante a Guerra Colonial em Moçambique e Angola, foi um implacável soldado de elite que sentia prazer na morte a sangue-frio. Após a revolução, trabalhou como guarda-costas em Portugal e, mais tarde, como um mercenário da CIA em El Salvador, para finalmente terminar como um dos assassinos a soldo da GAL (Grupos Antiterroristas de Liberación), participando em vários ataques a membros da ETA.

Sinopse: Cinecartaz Público