Foram ontem anunciados os vencedores para os Directors Guild Awards 2011 (DGA), os prémios do sindicato de realizadores norte-americanos. “O Discurso do Rei”, de Tom Hooper, o líder na corrida aos Óscares com doze nomeações e nos BAFTA com catorze nomeações, venceu o Prémio da Associação de Realizadores norte-americanos. Depois de ter sido vencido nos Globos de Ouro, por David Fincher, que levou o prémio de melhor realizador por “A Rede Social”, Hooper vence no sindicato dos realizadores. “Estou muito grato pela distinção. Estou espantado. Esta é a maior honra na minha vida”, disse o realizador britânico de 28 anos na cerimónia em que recebeu o galardão e que decorreu em Hollywood.

 

Na cerimónia, Martin Scorsese foi também distinguido com um prémio, pela realização de um episódio da série dramática “Boardwalk Emire”. Os prémios do DGA são considerados um forte indicador para os Óscares, tendo falhado apenas seis vezes o vencedor de melhor realizador em 62 anos. Na corrida ao Óscar de Melhor Realizador estão nomeados Darren Aronofsky (“Cisne Negro”), os irmãos Joel e Ethan Coen (“Indomável”), David O. Russell (“Último Round” ), Tom Hooper (“O Discurso do Rei” ) e David Fincher (“A Rede Social”). A cerimónia de entrega dos Óscares terá lugar em Los Angeles, a 27 de Fevereiro.

 

Cinema

Filme

Tom Hooper, “The King’s Speech”

Documentário

Charles Ferguson, “Inside Job”

 

Televisão

Série Drama

Martin Scorsese, Boardwalk Empire

Série Comédia

Michael Spiller, Modern Family

Mini-Série

Mick Jackson, “Temple Grandin