Terminou ontem, 27 de outubro, a 16.ª edição do Doclisboa – Festival Internacional de Cinema, tendo o Grande Prémio Cidade de Lisboa para Melhor Filme da Competição Internacional sido atribuido a “Greetings From Free Forests”, do eslovaco Ian Soroka. “Vagueando pela paisagem densamente florestada do sul da Eslovénia, o filme depara-se com histórias que despontam da própria terra e têm a dimensão de um fosso entre um acontecimento de resistência popular e os seus vestígios duradouros num presente vedado.”

O Prémio da SPA foi atribuído a “The Guest”, de Sebastian Weber, tendo vencido também o Prémio Ageas Seguros para melhor curta-metragem na Competição Transversal. Na competição portuguesa, o Prémio de Melhor Filme foi para “Terra”, de Hiroatsu Suzuki e Rossana Torres, e o Prémio Escolas – Prémio ETIC foi para “Terra Franca”, de Leonor Teles.

Na cerimónia de encerramento do Doclisboa 2018, a direção do festival revelou ainda as principais atividades da APORDOC para o próximo ano, que inclui a distribuição do filme Chuva É Cantoria Na Aldeia dos Mortos”, de João Salaviza e Renée Nader Messora. Entre janeiro e junho, o Doclisboa, em parceria com o Cinema IDEAL, irá apresentar o 6.doc, que mostrará filmes apresentados nesta edição do festival num programa de grande diversidade. De 13 a 17 de março, o Doclisboa, o CRIA, o CHAM e o ICS unem-se para, com diversas entidades brasileiras, trazer a Lisboa uma Mostra de Cinema Ameríndio.

Competição Internacional
Grande Prémio Cidade de Lisboa para Melhor Filme da Competição Internacional 
Greetings From Free Forests, de Ian Soroka
Prémio Sociedade Portuguesa de Autores do Júri da Competição Internacional
The Guest, de Sebastian Weber

Competição Portuguesa
Prémio Doclisboa para melhor filme da Competição Portuguesa
Terra, de Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres
Prémio Kino Sound Studio do Júri da Competição Portuguesa (4.000€ em serviços técnicos)
Pele de Luz, de André Guiomar
Menção Honrosa
Vacas e Rainhas, de Laura Marques
Prémio Escolas – Prémio ETIC para melhor filme da Competição Portuguesa
Terra Franca, de Leonor Teles

Competição Transversal
Prémio Canais TVCine para melhor primeira longa-metragem
Cidade Marconi, de Ricardo Moreira
Menção Honrosa
Amanecer, de Carmen Torres
Menção Honrosa
Paul Est Mort, de Antoni Collot
Prémio Ageas Seguros para melhor curta-metragem
The Guest, de Sebastien Weber
Prémio do Público – Prémio Jornal Público para melhor filme português
Vadio, de Stefan Lechner
Prémio Fundação Inatel para Melhor Filme de temática associada a práticas e tradições culturais e ao património imaterial da humanidade
Vacas e Rainhas, de Laura Marques

Verdes Anos
Prémio Kask/Brussels Airlines para melhor filme dos Verdes Anos

After the Fire, de Ahsan Mahmood Yunus
Prémio Especial Walla Collective do Júri Verdes Anos
Aos Meus Pais, de Melanie Pereira
Prémio Doc’s Kingdom para melhor realização Verdes Anos
Song of the Bell, de Hosein Jalilvand

Secção Arché
Prémio RTP para melhor projeto em fase de pós-produção – Coprodução
Fantasmas: Caminho Longo Para Casa, de Tiago Siopa
Prémio FCSH para melhor projeto das oficinas Arché
Viagem aos Makonde de Moçambique, de Catarina Alves Costa
Prémio Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas para melhor projeto em fase de escrita
La Playa de Los Encharquidos, de Iván Mora Manzano
Prémio Bienal Arte Jovem
Amor e Medos Estranhos, de Deborah Viegas