Nheengatu-a-lingua-da-Amazonia-doclisboa-2020

Doclisboa 2020: Arranca hoje a primeira fase do festival

Arranca hoje a primeira fase da 18.ª edição do Doclisboa que irá decorrer até 1 de novembro nas salas do Cinema São Jorge e na Culturgest. O primeiro momento do Doclisboa começa com a retrospectiva dedicada ao cinema georgiano, “A Viagem Permanente – O Cinema Inquieto da Geórgia”, destacando a sua produção desde os anos 20 até à atualidade.

O programa conta com cópias restauradas de filmes de autores incontornáveis como Mikhail Kalatozov, Serguei Paradjanov, Otar Iosseliani ou Lana Gogoberidze e outros cineastas contemporâneos que vão estar em foco nesta retrospetiva.

“Perto de celebrar três décadas de independência, a Geórgia foi sempre, na sua longa existência, marcada pela diversidade humana e cultural. A especificidade georgiana, resultante desta diversidade, culmina num cinema alicerçado numa invejável tradição de relevância social e artística.”

Hoje à noite é apresentada em estreia mundial de “Nheengatu – A LÍngua da Amazônia”, de José Barahona. “Ao longo de uma viagem no alto Rio Negro, na Amazónia profunda, o realizador busca uma língua imposta aos índios pelos antigos colonizadores. Através desta língua misturada, o nheengatu, e dividindo a filmagem com a população local, o filme constrói-se no encontro de dois mundos.”

O segundo momento do Doclisboa será de novembro de 2020 a março de 2021, com uma nova programação semanal a cada mês, nas salas do Cinema São JorgeCulturgestCinemateca Portuguesa e Cinema Ideal.

Programa completo aqui.

22 de outubro
A Viagem Permanente – O Cinema Inquieto da Geórgia

Sessão de Abertura 
15h30, Cinemateca Portuguesa – Sala M. Félix Ribeiro
O CÁUCASO PROFUNDO 1 – 88’
The Youth and the Leopard, Mariam Kandelaki (13’)
Caucasian Love, Nikoloz Shengelaia (98’)
Com a apresentação do curador Marcelo Félix

19h, Cinemateca Portuguesa – Sala M. Félix Ribeiro
O CÁUCASO E A REVOLUÇÃO 1 – 93’
Buba, Nutsa Gogoberidze (39’)
Salt for Svanetia, Mikhail Kalatozov (55’)

21h30, Cinemateca Portuguesa – Sala M. Félix Ribeiro
A DIFÍCIL LIBERDADE 1
Girl and Fountain, Karlo Sulakauri (9’)
In Bloom, Nana Ekvtimishvili, Simon Groß (102’)

Sessão de Abertura
21h30, Culturgest – Grande Auditório
Nheengatu – A Língua da Amazónia, José Barahona (115’)
Com a apresentação do realizador