Duas das melhores obras do cineasta italiano Nanni Moretti regressam às salas de cinema portuguesas a partir do dia 24 de junho numa iniciativa promovida pela Risi Film e a Festa do Cinema Italiano.

Os filmes “Querido Diário” (1993), um olhar morettiano sobre a Itália dos anos noventa, e “Palombella Rossa” (1989), uma comédia satírica ao panorama político italiano, poderão ser (re)vistos em Lisboa (no Cinema Nimas), Cascais (no Cinema da Villa) e em Coimbra (no Teatro Académico de Gil Vicente).

O último filme de Moretti a estrear nas salas de cinema nacionais foi o documentário “Santiago, Itália” (2018), sobre os meses que se seguiram ao golpe de estado de 11 de setembro de 1973, liderado pelo General Augusto Pinochet, o qual pôs fim ao governo democrático de Salvador Allende no Chile. O mais recente filme do cineasta chama-se “Tre piani” (“Três Pisos”), baseado no romance homónimo do escritor israelense Eshkol Nevo, e deverá estrear este ano.

Querido Diário (1993)
Um misto de comédia e documentário autobiográfico realizador e interpretado por Nanni Moretti. O filme, que valeu ao cineasta o prémio de Melhor Realizador em Cannes em 1994, divide-se em três partes. No primeiro episódio, “Na Vespa”, Moretti circula por Roma na sua vespa, insurgindo-se contra a destruição do espírito da cidade que se perdeu na vulgarização de subúrbios, para desembocar numa peregrinação-tributo a Pasolini. Este é sucedido de “As Ilhas” (por onde paira a referência a Rossellini) e do mais burlesco “Os Médicos”.

24 e 30 Junho – Cinema Nimas, Lisboa
2 julho – Teatro Académico de Gil Vicente, Coimbra
2 Julho (Estreia)* – O Cinema da Villa, Cascais
* Os filmes continuam em cartaz no Cinema da Villa após a data de estreia.

Palombella Rossa (1989)
Uma sátira ao panorama político italiano da altura em que foi feito, sendo, em particular, uma metáfora da situação então vivida pelo Partido Comunista Italiano. A ação decorre praticamente sempre dentro de uma piscina onde decorre uma partida de polo aquático que reflete os confrontos em causa. Entre dois gags fabulosos (o desastre de carro e a grande penalidade), um homem (Nanni Moretti) procura reconhecer-se e encontrar a função que lhe cabe no mundo. É o filme em que ouvimos Moretti dizer “le parole sono importanti!”. E em que ouvimos a I’m on Fire de Bruce Springsteen numa inolvidável sequência aquática em suspenso.

01 e 06 Julho – Cinema Nimas, Lisboa
25 Junho (Estreia)* – O Cinema da Villa, Cascais