gone-with-the-wind-1

“E Tudo o Vento Levou” será reposto na HBO Max

Após quase uma semana de grande polémica pela retirada do clássico “E Tudo o Vento Levou” (1939), realizado por Victor Fleming, do catálogo da plataforma de streaming HBO Max, da WarnerMedia, o filme será novamente reposto no catálogo, mas de forma “lenta e cuidadosa”, disse Sandra Dewey, da HBO Max.

“Estamos a ser lentos e cuidadosos e acho que é a resposta certa. Será reapresentado, mas com um contexto e enquadramento”, disse Dewey. “Ninguém quer retirar conteúdos – e existem muitos – que têm o que seria descrito como insensibilidade racial. Consideramos que isso requer uma nova estrutura no discurso de hoje”.

Vencedor de oito Óscares e com treze nomeações, protagonizado por Clark Gable e Vivien Leigh, o filme acompanha um romance turbulento durante a Guerra Civil Americana, fazendo um retrato sobre os privilégios de uma classe aristocrática e sobre a escravatura. A atriz Hattie McDaniel venceu o Óscar de Melhor Atriz Secundária, tornando-se na primeira mulher afro-americana a conquistar o prémio. O filme é conhecido também pela famosa banda sonora composta por Max Steiner.

“E Tudo o Vento Levou” foi retirado temporariamente da plataforma após os protestos sobre George Floyd nos EUA, que se alastraram um pouco por toda a Europa, recebendo muitas críticas pelo conteúdo racista. No entanto, a HBO Max disse mais tarde que o filme seria reposto, acompanhado por uma discussão sobre o seu contexto histórico e com uma denúncia das suas representações racistas.

Segundo o comunicado da HBO Max da semana passada, “’E Tudo o Vento Levou’ é um produto do seu tempo e descreve alguns dos preconceitos étnicos e raciais que, infelizmente, têm sido comuns na sociedade americana. Essas representações racistas estavam erradas na época e estão erradas hoje e sentimos que manter este filme sem uma explicação e uma denúncia dessas representações seria irresponsável. Estas representações certamente são contrárias aos valores da WarnerMedia.”