«A Espada Era a Lei» – Um filme lendário (50º aniversário)

“A Espada Era a Lei” comemora este ano o seu 50º aniversário. 50 anos depois a sua magia e sentido de humor perduram nas nossas memórias. Estreada em 1963, a 18ª longa-metragem da Walt Disney, foi uma das três longas que a Disney estreou na década de 60 (“Os 101 Dalmatas” (1961), “A Espada Era a Lei” (1963) e “O Livro da Selva” (1967)). Pode ter sido uma década fraca no número de filmes, mas foi rica em qualidade. A magia da Disney recria uma fantástica lenda medieval que fazem de “A Espada era a Lei” um filme intemporal que permanece hoje como uma das obras favoritas de sempre em todo o mundo.

A história é sobre Artur, um jovem orfão e escudeiro aprendiz, que recebe uma educação cheia de magia do Mago Merlin que o transforma num peixe, num pássaro e num esquilo para que ele possa aprender os mistérios da vida. Tais lições ajudam o nosso herói a vencer onde, durante séculos, milhares de homens corajosos falharam. Quem conseguir retirar a magnífica espada dourada cravada numa grande pedra, será coroado Rei de Inglaterra!

O filme é bastante moralista, mas isso não é necessariamente mau. É um dos filmes Disney mais educativos e transmite uma série de valores de forma original e divertida. Artur é um jovem rapaz que tem os mesmos problemas e dilemas que quase todos os jovens passam nesta fase da vida. Ele tem que compreender que a vida está cheia de problemas, para qualquer ser vivo do planeta Terra, sejam eles os humanos, os peixes, os esquilos ou os pássaros, por exemplo, e que a magia não os resolve, nem mesmo o amor. É preciso muito esforço e trabalho. Cada aventura a que Artur entrava era uma lição de vida. Com estas lições do Merlin, Artur aprendia a usar a cabeça, a inteligência, para resolver os seus problemas, sem o uso da magia. Já Merlin dizia, “o problema das pessoas é achar que a força bruta vale mais do que a inteligência”. No final, Artur vai perceber que para ser alguém na vida terá que seguir os concelhos de Merlin, ou seja, ter que estudar. Durante todo o filme é-nos dito que a inteligência e a educação são a verdadeira força. A dupla de personagens Merlin (o feiticeiro sábio e desastrado) e Arquimedes (o mocho inteligente que às vezes tem mau feitio) são o principal trunfo desta história, que é também rica em personagens secundárias.

“A Espada Era a Lei” é também um filme muito atraente para os mais novos por se passar  na Idade Média e adaptar uma das lendas mais icónicas de sempre, a lenda do Rei Artur. Esta é aliás uma das melhores versões desta lenda, mais romântica e bela. Este filme destaca-se por ser dos poucos filmes de animação passados na Idade Média, ou seja, por ser um filme histórico. O que é sempre muito educativo e todas as crianças gostam de ver filmes que sejam passados em castelos, que tenham soldados e bruxas e até animais! E este filme tem isto tudo. Todas as cenas do filme são magnificas, todas as cenas de música em que Merlin aparece e faz os seus truques de feitiçaria, dando vida a todos os objectos, são inesquecíveis. As músicas podem não ser tão conhecidas como as de outros filmes Disney, mas são cativantes e divertidas. A cena em que Merlin arruma a sua casa toda numa pequenina mala, é ainda hoje a mais memorável de todas, assim como a cena em que Artur e Merlin se transformam em esquilos. É de destacar ainda a grande cena final, a cena da batalha entre Merlin e a bruxa Mim, que prima pela elevada qualidade técnica.

É preciso recordarmos que este foi o último filme estreado enquanto Walt Disney era vivo (faleceu a 15 de dezembro de 1966). “A Espada Era a Lei” presta-lhe a merecida homenagem. Brilhantemente realizado e cheio de personagens deslumbrantes, “A Espada era a Lei” é um filme lendário e um dos filmes mais hilariantes da Disney.

Realização: Wolfgang Reitherman

Argumento: Bill Peet

Elenco: Rickie Sorensen, Sebastian Cabot, Karl Swenson

EUA/1963 – Animação

Sinopse: De acordo com a lenda, apenas alguém com um coração repleto de honra, respeito e muita força interior pode reclamar o trono de Inglaterra, tirando assim a espada encantada que está cravada numa pedra maciça. Muitos são os que acorrem a tentar o feito, mas sem sucesso. Para Wart, um jovem escudeiro aprendiz, o desafio parece igualmente inatingível. Mas com a ajuda do lendário Mago Merlin, de amigos muito divertidos e uma verdadeira força de carácter, o incrível sonho de Wart está prestes a tornar-se realidade.

Classificação dos Leitores0 Votes
5