A estreia de “Mulan” foi inicialmente adiada de 26 de março para 23 de julho e, agora, pela segunda vez, a Walt Disney Pictures adiou novamente a estreia do remake em live-action para 20 de agosto (em Portugal) e 21 de agosto (EUA). 

Esta decisão surge um dia após a estreia de “Tenet”, de Christopher Nolan, ter sido adiada também, tudo por causa do aumento do número de infetados com a COVID-19 nos EUA.

“Embora a pandemia tenha mudado os planos de estrear ‘Mulan’, continuaremos a ser flexíveis conforme as condições o exijam e não mudará nunca a nossa crença na força deste filme e na sua mensagem de esperança e perseverança”, disse o copresidente da Disney e o diretor de criação Alan Horn e o copresidente Alan Bergman. “A realizadora Niki Caro e o nosso elenco e equipa criaram um filme bonito, épico e comovente que é tudo o que a experiência cinematográfica deve ser…”

Realizado pela neozelandesa Niki Caro, esta é uma adaptação do clássico de animação de 1998, baseada na lenda chinesa de Hua Mulan, que conta a história desta jovem que se faz passar por um homem soldado para ajudar o pai que, mesmo doente, é recrutado para lutar pelo seu país após este ter sido invadido por mongóis.

“Mulan”, uma épica aventura que custou cerca de 200 milhões de dólares, foi filmado na Nova Zelândia e na China e conta no elenco com Liu Yifei, Yoson An, Gong Li, Donnie Yen, Jason Scott Lee, Ron Yuan, Jet Li, Tzi Ma, Jimmy Wong, Doua Moua e Chen Tang.

A Disney quer apostar em força na estreia nas salas de cinema chinesas, mas os cinemas chineses ainda se encontram encerrados.