“A Humilhação”

de Barry Levinson

EUA – Comédia – 2014

Sinopse: Simon Axler é um famoso ator de teatro que se torna deprimido e desenvolve pensamentos suicidas quando, repentina e inexplicavelmente, perde o dom da representação. Numa tentativa de recuperar o talento, Axler envolve-se emocionalmente com Pegeen, uma mulher lésbica com metade da sua idade. Em pouco tempo, o caos invade a relação quando algumas pessoas do passado de ambos reaparecem nas suas vidas.

“A Maldição de Michael King”

de David Jung

EUA – Terror – 2014

Sinopse: Michael King é um realizador de documentários que não acredita em Deus, nem no Diabo. No seguimento da morte inesperada da sua mulher, decide dedicar o seu próximo filme à procura da existência do sobrenatural, permitindo que adoradores do diabo, necromantes e outros praticantes do oculto lancem, sobre si próprio, feitiços e rituais poderosos e obscuros. Na perigosa aventura, algo ade surpreendente contece, como uma força desconhecida e perversa que dele se apodera.

“Ao Som da Vida”

de William H. Macy

EUA – Comédia – 2014

Sinopse: Sam, um executivo publicitário de sucesso, entra em colapso e fica à deriva após a morte inesperada do seu filho. Ancorado no seu veleiro, Sam definha enquanto afoga a dor em álcool. Um dia, descobre uma caixa do seu filho cheia de letras e demos musicais. O talento que descobre é para Sam uma revelação chocante. Dedica-se então a aprender cada canção, até ao momento que encontra coragem para tocar num bar. Entretanto, Quentin, um jovem músico que assiste à actuação, fica cativado pelo que ouve e acaba por convidá-lo a formar uma banda.

“Força Maior”

de Ruben Östlund

Suécia – Drama – 2014

Sinopse: Uma família sueca viaja para os Alpes Franceses para desfrutar de uns dias de esqui. O sol brilha e as pistas estão espetaculares, mas durante o almoço num restaurante na montanha, uma avalanche vai provocar o caos. Com os comensais a fugir em todas as direções, a mãe Ebba chama pelo seu marido Tomas, enquanto tenta proteger os seus filhos. Tomas, entretanto, está a fugir para se salvar…

“Nos Jardins do Rei”

de Alan Rickman

Reino Unido – Drama/Romance – 2014

Sinopse: O Rei Luis XVI solicita ao famoso arquiteto André Le Notre para fazer um projeto para os jardins do Palácio de Versalhes. Para o auxiliar nesse trabalho o arquiteto contrata a bela e arrojada paisagista Sabine de Barra, dona de um estilo profissional completamente oposto do seu o que irá provocar alguns confrontos. Aos poucos, as desavenças atenuam-se e a relação começa a tornar-se mais íntima.

“Os Últimos Cavaleiros”

de Kazuaki Kiriya

EUA – Ação/Aventura – 2015

Sinopse: Bartok é um nobre desonrado, por não aceitar participar na corrupção e no suborno que grassa no império, e é morto. O código dos cavaleiros exige dedicação a toda a prova e Raiden, um dos últimos cavaleiros que respeita o código, dá a própria vida para recuperar a honra do seu senhor. Raiden será colocado muitas vezes entre a espada e a parede, e forçado a decidir entre o código de honra e a sobrevivência.

“Pára-me de repente o pensamento”

de Jorge Pelicano

Portugal – Documentário – 2015

Sinopse: Cafezinho, cigarrinho. Moedinha, outro cafezinho. Utentes vagueiam pelos corredores. Circulam sós. Esperam. Mais uma passa, um cigarro que morre em beata. Terapias que apelam aos sentidos. Rotinas que os puxam para a realidade. É a vida que se repete nos espaços de um hospital psiquiátrico. A lucidez e a loucura vivem juntas. Do mundo exterior chega um ator que procura o seu personagem para uma peça de teatro, submergindo no mundo interior dos esquizofrénicos. Os utentes são parte do processo de construção do personagem. No meio da névoa o ator depara-se com um poema de Ângelo de Lima, alienado de condição. O personagem de teatro nasce. O cinema documenta.

“Perseguição Escaldante”

de Anne Fletcher

EUA – Comédia – 2015

Sinopse: Uma polícia rígida e cumpridora das regras tenta proteger a viúva de um traficante de droga, uma mulher sensual e extrovertida, enquanto atravessam o Texas sendo perseguidas por polícias corruptos e perigosos assassinos.

“Respira”

de Mélanie Laurent

França – Drama – 2014

Sinopse: Charlie encontra-se apanhada no turbilhão dos seus 17 anos. Um turbilhão de amigos, emoções, convicções… e também paixões. Uma adolescente quase como outra qualquer. Já não é criança, mas está longe de ser um adulto. Talentosa e bonita, ainda se sente presa a dúvidas e decepções. À solidão.É então que chega Sarah. A nova rapariga do liceu, bonita e audaciosa. Uma personagem, uma estrela imediata; nas aulas, em festas, com rapazes e raparigas. Mesmo para os pais, Sarah é uma lufada de ar fresco… Sarah escolhe Charlie. E Charlie alinha. Charlie ri. Charlie sente-se cheia de vida. Intensa e irreparavelmente. Mas rapidamente, Sarah farta-se. É do tipo de pessoa que deita fora as pessoas de quem se desinteressa… e escolhe outro amigo, outra vítima. Charlie sente-se perdida. É natural. Charlie está ferida. E será fatal.

“Uma aldeia quase perfeita”

de Stéphane Meunier

França – Comédia – 2014

Sinopse: Saint-Loin-la-Mauderne, um pequeno vilarejo duramente atingido pela crise e desertificação. A sua última esperança é reabrir a fábrica de fumeiro de salmão. O único senão é que o seguro exige a presença de um médico a tempo inteiro. No entanto, o último reformou-se há mais de cinco anos, sem nunca ter havido um substituto. Seguindo as pisadas de Germain o Presidente da Junta brusco mas carismático, os habitantes de Saint-Loin-la-Mauderne de tudo vão fazer para convencer o muito parisiense médico Maxime Meyer, de que ali é o local ideal para viver.